quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pastor preso por pregar a verdade



Pastor é detido na Inglaterra por dizer, em pregação de rua, que a homossexualidade é pecado.

Enquanto no Brasil os efeitos de uma eventual aprovação ao Projeto de Lei 122/06 – a chamada Lei Anti-homofobia – rende acaloradas discussões, na Grã-Bretanha já há gente sendo presa por pregar contra o homnossexualismo. Foi isso que aconteceu com Dale McAlpine, pastor batista que disse num sermão em praça pública que o comportamento homossexual é pecado. McAlpine, de 42 anos, costuma pregar na rua, usando uma pequena escada para ficar mais à vista das pessoas. Numa dessas mensagens itinerantes, ele foi detido pela polícia, sob a acusação de causar “intimidação e angústia” aos transeuntes. O fato aconteceu na cidade de Wokington, noroeste da Inglaterra.

McAlpine ficou sete horas retido no distrito policial, episódio que considerou humilhante: “Eu me sinto profundamente chocado e envergonhado por ter sido preso em minha própria cidade e tratado como um criminoso comum na frente de pessoas que eu conheço”, protestou o religioso. A detenção foi realizada pelo agente Sam Adams, que admitiu ser uma espécie de interlocutor entre a polícia e a comunidade gay local. “Minha liberdade foi tolhida por rumores vindos de alguém que não gostou do que eu disse”. O processo contra McAlpine por supostas declarações públicas contra gays ocorre semanas depois que um juiz britânico disse que não há proteção especial na lei para crenças cristãs. O magistrado deu ganho de causa a uma organização que demitiu um terapeuta de casais por se recusar a atender parceiros homoafetivos, alegando que isso seria contra seus princípios cristãos.

Fonte: http://cristianismohoje.com.br/ch/preso-por-pregar/


Lei anti-homofobia avança

Projeto que criminaliza discriminação a homossexuais avança no Senado

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou no dia 10 de novembro o projeto de lei da Câmara (PLC) 122/06, de autoria da ex-deputada federal Iara Bernardi (PT-SP), que criminaliza a chamada homofobia. O texto foi aprovado na forma do substitutivo da relatora, a senadora Fátima Cleide (PT-RO), e prevê prisão para quem “discriminar ou agir preconceituosamente contra homossexuais”. O PLC modifica a Lei 7.716/89, anti-racismo, e o Código Penal. A senadora incluiu no texto referência a preconceito e atos discriminatórios contra idosos e pessoas com deficiência. “A homofobia é a principal causa da discriminação e da violência que se pratica contra homossexuais e transgêneros”, frisa a parlamentar. “São milhões de cidadãos considerados de segunda categoria: pagam impostos, votam, sujeitam-se a normas legais, mas, ainda assim, são vítimas de preconceitos, discriminações e chacotas”. A aprovação foi recebida com surpresa pelos senadores Magno Malta (PR-ES) e Marcelo Crivella (PRB-RJ), ambos evangélicos, que se opõem ao projeto por entenderem que ele restringe a liberdade religiosa e de expressão. Eles protestaram em Plenário contra o que chamaram de manobra: a aprovação, “às pressas”, do projeto, votado como item extra-pauta. O PLC 122/06 segue para a Comissão de Direitos Humanos, de onde deve seguir para a de Constituição, Justiça e Cidadania antes de chegar ao Plenário do Senado. Se aprovado, retornará à Câmara dos Deputados, por ter sofrido modificações.

Fonte: http://cristianismohoje.com.br/ch/lei-anti-homofobia-avanca/
Postar um comentário