sábado, 31 de dezembro de 2011

Hitler, como seria o mundo sem ele?

Imagine por um instante se Hitler não tivesse nascido, mas se tivesse nascido, não chegasse a ser um adolescente, ou se não chegasse aos 20 anos, por um motivo qualquer.

Imagine agora se você tivesse a chance de ver o pequeno Hitler ainda de fraldas, sorrindo, babando, tomando mamadeira, essas coisas dos recém nascidos. Agora pense que no instante em que você está com o pequeno Hitler no colo, ah! você tivesse uma visão de todas as atrocidades que este pequeno indefeso faria no futuro, o que você faria? Lembre-se, você está com ele no colo, então, sabedor de tudo quanto faria no futuro, qual atitude tomaria para impedir tais atrocidades no futuro?.

Se o destino da humanidade estivesse em suas mãos neste exato momento, pense um pouco, milhões de Judeus poderiam ser salvos, não sofreriam nas câmaras de gás, as mulheres Judias não seriam violentadas e torturadas até morrerem, as crianças não perderiam seus lares, não sofreriam os horrores de uma guerra insana, se bem que toda guerra é insana.
Está nas suas mãos agora, você está com o bebe Hitler em suas mãos. E agora? O que fazer?

Quais seriam as possibilidades que viriam em sua mente? matar aquele bebe antes que se tornasse um mostro? leva-lo para outro país a fim de que crescesse em uma outra realidade e cultura? cuidaria dele educando-o, amando-o para que ele se tornasse uma pessoa que respeitasse a vida alheia? Difícil responder?

Pense em outros insanos que foram autores das mais cruéis barbaridades que o mundo viu. Se você tivesse a mesma oportunidade o que faria? É muita responsabilidade pra você? Dividiria sua descoberta com alguém para que lhe ajudasse na decisão?

Quantos insanos você já viu na curta história de sua vida? parou para pensar que você poderia ser um deles? não? as chances são grandes de acontecer isso.

Já sentiu raiva de alguém a ponto de desejar o mal para aquela pessoa? nunca? DUVIDO.

Quantas vezes você torceu para que uma pessoa se desse mal em alguma coisa qualquer só porque você se sentiu magoado e ofendido? nunca? DUVIDO.

Ultima pergunta.

Quando você foi severamente prejudicado, a ponto de sofrer muito e sofrer danos que lembrará por muito tempo, qual foi o seu primeiro desejo para o ofensor? diga a verdade, seja honesto.

Pois é, Hitler alimentou em seu coração, mágoas, revoltas, rancores, ressentimentos e ódio, pois se sentia prejudicado, sentia seu povo ser prejudicado, sofreu bastante, dá pra ter uma ideia dos resultados...

Nada absolutamente justifica atos insanos de revolta contra qualquer pessoa a ponto de ter prazer em ver sangue sendo derramado.

Então da próximo vez que se deparar com alguém revoltado por ter sido vítima, AJUDE-A, não deixe que ela se torne um próximo Hitler, pelo menos tente. Lembre-se, o bebe está em suas mãos.

Tenha um 2012 diferente! tente e pense pelo menos.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Manifesto Cristão


A maior parte do cristianismo evangélico hoje é fundamentado em clichês. A maior parte do nosso cristianismo vem de músicos que se dizem cristãos, e não da bíblia. A maior parte do que os evangélicos acreditam é ditado pela cultura secular e não pela escritura.


Poucos são os que encontram a porta estreita. Consequentemente, as ideias mais populares possivelmente não são os conceitos mais próximos da verdade bíblica. Nos dias de hoje, desconfie de qualquer “Best-seller”. Desconfie de qualquer um que for sucesso ou um furacão de vendas, simplesmente porque a genuína verdade cristã jamais foi e nunca será “digerida” pelas massas. A maior prova disso, é que mataram o seu autor. Se caiu no gosto da maioria é falso. Lembre-se, Jesus se referiu aos seus verdadeiros seguidores como “pequenino rebanho”.


A apostasia que a Bíblia nos advertiu que seria evidente nos últimos dias já está em pleno andamento. Somente aqueles que se mantiverem firmes a Palavra de Deus serão protegidos e salvos. Este remanescente de crentes fiéis será visto como pessoas antiquadas e de mentalidade fechada.


A natureza da salvação de Cristo é deploravelmente deturpada pelo evangelista moderno. Eles anunciam um Salvador do inferno ao invés de um Salvador do pecado. E é por isso que muitos são fatalmente enganados, pois há multidões que desejam escapar do Lago de fogo, mas que não têm nenhum desejo de ficarem livres de sua pecaminosidade e mundanismo. Sem santificação ninguém verá o Senhor.


Os Evangélicos modernos procuram encher suas igrejas de analfabetos bíblicos, convencendo-os que eles irão para o céu, simplesmente porque levantaram a mão e fizeram uma oração, como sinal de aceitação de Jesus como Salvador, e que Ele vai lhes dar o sucesso familiar, social e financeiro, se tiverem um nível de moralidade considerável e forem dizimistas fiéis; o que se constitui propaganda enganosa.


Muitos dizem não ter vergonha do evangelho, mas são uma vergonha para ele. A primeira geração de cristãos pós-modernos já está aí. São crentes que pouco ou nada sabem da Palavra de Deus e demonstram pouco ou nenhum interesse em conhecê-la. Cultivam uma espiritualidade egocêntrica, com nenhuma consciência missionária. Consideram tudo no mundo muito “normal” e não veem nenhuma relevância na cruz de Cristo. Acham que a radicalidade da fé bíblica é uma forma de fanatismo religioso impróprio e não demonstram nenhuma preocupação em lutar pelo que creem.


Você sabia que 80 á 90% das pessoas que “aceitam a Cristo” em trabalhos evangelísticos se “desviam” depois? O motivo de tudo isso tem sido esse evangelho centrado no homem que é pregado nos púlpitos, nas TVs e nas casas, onde o bem-estar e a prosperidade tem se tornado “mais valiosos” que o próprio sangue de Cristo. A graça já não basta mais (apesar dos louvores e acharmos Cristo tão meigo). O que nós realmente queremos é “o segredo” para sermos bem-sucedidos. Desejamos “uma vida com propósitos” para taparmos com peneira o vazio que sentimos. O Vazio de um espírito morto que somente Deus pode ressuscitar. Queremos “o melhor de Deus para nós” nesta vida, no lugar de tomarmos a nossa cruz e de negarmos a nós mesmos. Queremos conhecer “as leis da prosperidade” mais do que o Espírito de Santidade; e, para nos justificarmos, tentamos ser pessoas auto-motivadas e de alta performance, antes de sermos cristãos cuja alegria está em primeiro lugar Nele; e santos bem aceitos pelo mundo a despeito das Palavras de Jesus contrariar esse posicionamento.


A falha do evangelismo atual reside na sua abordagem humanista. Esse evangelho é francamente fascinado com o grande, barulhento, e agressivo mundo com seus grandes nomes, o seu culto a celebridade, a sua riqueza e sua pompa berrante. Para os milhões de pessoas que estão sempre, ano após ano, desejando a glória mundana, mas nunca conseguiram atingi-la, o moderno evangelho oferece rápido e fácil atalho para o desejo de seus corações. Paz de espírito, felicidade, prosperidade, aceitação social, publicidade, sucesso nos negócios, tudo isso na terra e finalmente, o céu. Se Jesus tivesse pregado a mesma mensagem que os ministros de hoje pregam, ele nunca teria sido crucificado.


Hoje temos o espantoso espetáculo de milhões a ser derramado na tarefa de proporcionar irreligioso entretenimento terreno aos chamados filhos do céu. Entretenimento religioso é, em muitos lugares rápido meio de se esvaziar as sérias coisas de Deus. Muitas igrejas nestes dias tornaram-se pouco mais do que pobres teatros de quinta categoria onde se "produz" e mercadeja falsos “espetáculos” com a plena aprovação dos líderes evangélicos, que podem até mesmo citar um texto sagrado fora de contexto em defesa de suas delinquências. E dificilmente um homem se atreve a levantar a voz contra isso.


A maioria dos crentes não acredita que a Bíblia diz o que está escrito: acreditam que ela diz o que eles querem ouvir. Contornar a Palavra de Deus e chamar os nossos desejos de direção divina, só leva à multiplicação do pecado. Há muitos vagabundos religiosos no mundo que não querem estar amarrados a coisa alguma. Eles transformaram a graça de Deus em libertinagem pessoal e muitas vezes coletiva. Se você crê somente no que gosta do evangelho e rejeita o que não gosta, não é no evangelho que você crê, mas, sim, em você mesmo.


Ai de vocês que pregam seu falso evangelho, transformam a casa de Deus em comércio. Vendem seus CDs, vendem seus falsos milagres, vendem suas falsas unções, vendem falsas promessas de prosperidade, enquanto na verdade só vocês têm prosperado. Como escaparão do juízo que há de vir?

"Ao ouvirem isso, muitos dos seus discípulos disseram: "Dura é essa palavra. Quem consegue ouvi-la?" Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido." Joã 6:60;66-65



- Conteúdo adaptado a partir de algumas ideias e textos de diversos autores Cristãos
 
Fonte:  http://aounicodeusverdadeiro.blogspot.com/2011/07/manifesto-cristao.html

sexta-feira, 6 de maio de 2011

É o fim da marcha para Jesus! – vem aí juízo!


É o fim da marcha para Jesus!!!
            
Sim eu digo que é o fim de uma marcha que se fosse para Jesus, a igreja estaria em pleno vapor glorificando ao único que é digno de adoração.



É o fim da marcha para Jesus?

Sim eu digo que sim, porque os “evangélicos” estão mais preocupados com o número de membros do que pregarem a palavra e mais preocupados com seu próprio bem estar do que em servir aos outros em amor.

É o fim da marcha para Jesus?

Sim eu digo que sim, por que existe uma “igreja” que preferiu construir mega-templos para serem reconhecidos, ao invés de reconhecerem que único que deveria ter reconhecimento teve seu sangue vertido numa cruz.

É o fim da marcha para Jesus?

Sim digo que sim, porque o Jesus da bíblia nunca sonhou com pregadores falando um monte de asneiras pela mídia, pregando prosperidade ao invés de pregarem arrependimento, confissão de pecados e juízo eterno.

É o fim da marcha para Jesus?

Sim digo que sim, pois criamos “estrelas gospel” shows de calouros gospel, fãs clubes gospel, mas nunca aproveitamos a mídia, TVs, rádios etc. para dizer aos senhores telespectadores que se não se arrependerem de seus pecados e se converterem a Cristo (o da bíblia), vão passar a eternidade longe de Deus e em tormenta eterna.

É o fim da marcha para Jesus?

Espero que sim, pois só assim o homem deixará de ser glorificado, dando lugar a Deus e sua palavra.

Espero que seja o inicio do despertar da verdadeira igreja de Jesus, e que esses pregadores que vemos hoje mídia, desapareçam ou se arrependam e se convertam ao Senhor Jesus de uma vez por todas.

Dou meus parabéns ao movimento gay que deu o troco em uma igreja adormecida, paralisada, sedentária e gorda, pois mostraram que são mais unidos do que aqueles que deveriam ser unidos, a igreja.

É o fim da marcha para Jesus?

Tomara que sim, são meus votos sinceros, pois quem sabe levantará um povo que ame de verdade a Deus e sua palavra, que transmita o que Deus quer e não o querem os homens.

Mas e agora? O que seus pregadores vão fazer? Qual vai ser a pregação da vez?

Nada! Acho que tudo continuará na mesma. Eles vão continuar engordando, engordando, engordando com a gordura das ovelhas, pobres ovelhas.

Onde foram parar as grandes Igrejas tradicionais, as grandes comunidades evangélicas?

Onde foram parar as igrejas que dizem serem de Cristo? Não se ouve a voz profética do povo de Deus, só se ouve barulho e festa, enquanto isso o fedor de enxofre está no ar e achamos que é perfume importado.

Cadê o povo que não tem medo de se mostrar?

Onde foram parar os que dizem “somos embaixadores do reino”, somos mais que vencedores?


Onde estão aqueles que cantam que vão andar por sobre as águas? Que rompem em fé?

Se somos mais que vencedores, onde está nossa vitória?

No nosso silêncio? Na timidez? Na mornidão?

Já sei, nossa vitória está nos templos faraônicos que levantamos, nos ternos importados que os pregadores usam, nos jatinhos particulares ungidos, no volume de CDs e DVDs que vendemos, nas grifes gospel, talvez diante do trono, trono de quem mesmo?

Será que podemos parar de brincar? Cansei disso, aliás, penso que o próprio Deus cansou disso tudo, por isso vem juízo ai.

Vem juízo sobre uma igreja dormente, e juízo sobre vocês “pastores” mentirosos, que pregam o que Deus não mandou.

Ah, vem juízo sobre as ovelhas que deram mais ouvidos a homens do que a Deus.

O Juízo está às portas, precisamos de mais algum sinal? Creio que não, está na cara.

Por isso declaro e "determino" fim a marcha para o jesus não bíblico!

Fim para os “apóstolos” de sabe lá quem foi que os enviou!

Fim para aos Shows gospel e seus “artistas” consagrados pelo povo, não por Deus.

Fim dos programas gospel que atraem pessoas para o lado “escuro da força”,  um trocadilho, é que não agüento mais tanta palhaçada usando o Santo nome de Deus.

Então, que se levantem as denominações antigas, as mais novas, as comunidades e etc., e juntos façamos em trato. Dar um basta em tanta besteira que se fala em nome de Jesus.

Voltemos ao evangelho de Cristo, preguemos arrependimento e mudança de mente e coração. Preguemos a volta de Cristo e o Juízo eterno, pois isso é a missão da Igreja de Jesus.

Fim a toda essa coisa que chamamos de evangélicos, vamos convocar os Cristãos, aqueles que são verdadeiros discípulos de Jesus Cristo o fundador do cristianismo bíblico.

Se não for pedir demais, deixe de ser evangélico, por favor, torne-se um discípulo de Cristo, é só isso que Deus deseja, o resto será conseqüência.

Durmam com a consciência pesada essa noite! Acordem e vivam para Deus amanhã!

quinta-feira, 10 de março de 2011

ANTI-GOSPEL 3 - CARNAVAL, CULTO AOS DEMONIOS

Daniel - capitulo 5 – A Escritura na Parede.


Quando Belsazar sucessor de seu pai Nabucodonosor resolveu misturar o santo com o profano, o juízo foi imediato.

Ele viu tudo o que seu Pai fez quando reinava e poderia ter aprendido alguma lição, mas não aprendeu.

Nabucodonosor seu pai experimentou na pele o resultado do afastamento de Deus, somente depois de padecer e, já no final, reconheceu a majestade e soberania de Deus - Daniel cap 4;37.

Belsazar deveria se lembrar disso, mas onde estava ele quando as maiores loucuras de seu pai estavam sendo feitas? Onde estava ele quando Deus enviou juízo sobre o seu pai? Será que ele nunca ouviu a história da fornalha? O fato é que Belsazar não considerou a soberania de Deus e num ato de zombaria, mandou trazer os utensílios que eram do templo, que eram sagrados e serviu bebidas aos seus “ilustres” convidados de orgia, numa festa onde demônios foram honrados.

A resposta de Deus foi imediata, juízo.

Uma mão apareceu e escreveu o juízo na parede, Belsazar na sua bebedeira tremeu a ponto de bater os joelhos em face do que viu. O terror foi tanto que, no desespero para saber o significado, ofereceu riquezas a quem pudesse dizer o significado de palavras tão estranhas. Somente o já esquecido Daniel, o velho Daniel, homem muito amado pode trazer-lhe a resposta, isso porque, a rainha mãe fez o filho maluco lembrar que havia um homem no reino que poderia dar a resposta.

Daniel tascou-lhe a revelação e a sentença, mas antes disse tudo o que Belsazar deixou de fazer - reconhecer o Senhorio de Deus, dando glória a demônios. A sentença de Deus foi morte, reino dividido, destruição e no mesmo dia Belsazar morreu.

Hoje é quinta-feira pós-carnaval, vários sites publicaram matérias falando de blocos “gospel”, alguns artistas “evangélicos” pularam, agitaram as multidões pedindo a proteção de Deus para os foliões. Li que havia até um presbítero dirigindo a bateria de uma escola de samba.

Tirando aqueles corajosos que foram para evangelizar de verdade, que não se misturaram com a bagunça, que não fizeram parte do esquema, mas que levaram a palavra pura, o resto parecia com Belsazar, querendo agradar os "ilustres" convidados e demônios.

O Carnaval é culto a carne, e a origem vem que quem? Que mente brilhante teve a idéia? Quem desde a fundação do mundo trabalha para destruir, macular, manchar a criação de Deus? Quem por milênios tenta zombar da santidade de Deus usando a própria criação? O diabo, satanás, o demônio, logo, CARNAVAL É CULTO AOS DEMONIOS, me provem o contrário.

Se carnaval é culto aos demônios, como em sã consciência podemos, como filhos de Deus sair desfilando, dançando fantasiados e ainda dizer que Deus participa disto? Minha bíblia diz que não há comunhão entre luz e trevas, que os que conhecem a Deus andam na luz e não nas trevas.

I Cor 3;16 “Não sabeis vós que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?”

- Deus habita em nós, carregamos sua presença, somos a arca de Deus.

I Cor 3;17 “Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós.”

- Como destruímos o santuário que somos nós? Profanando o santuário.

- E como profanamos o santuário? Quando trazemos o pecado para dentro do santuário.

Em nenhum momento Jesus nos disse que deveríamos nos misturar ao sistema do mundo, pelo contrario, vemos que a igreja gozava de respeito perante o povo, o que não se vê hoje. Lemos em atos que devido ao mover de Deus na congregação, o povo tinha temor e pavor em juntar-se a comunidade dos crentes sem antes avaliar se era isso mesmo o que queriam, pois viram o resultado da falsidade e hipocrisia no fim trágico de Ananias e sua mulher.

A desculpa de alguns é que Paulo se fez de fraco para com os fracos....a fim de ganhar alguns...

Será que preciso me fazer de gay para ganhar gays? Será que uma cristã precisa se fazer de prostituta para ganhar algumas? Preciso me fantasiar e montar um bloco, sair na avenida misturada com um monte de gente sem roupa, catando as mesmas musicas com a desculpa de “tentar” ganhar alguns? Será que Jesus faria isto? duvido, penso que Ele estaria por perto dizendo, arrependam-se pois é chegado o reino de Deus.

Então vamos entrar num terrero, num centro espírita, vamos nos passar por maçons, satanistas, afinal se ganharmos alguns que mal tem usar as praticas deles não é? Parece familiar? Usar as práticas pagãs para ganhar alguns? hum...

Belsazar fez isso e qual foi a resposta de Deus? JUÍZO SEVERO.

Não dá para misturar o Santuário de Deus que somos nós com o culto a demônios.

Querem pregar no carnaval? Façam placas, distribuam folhetos, preguem que haverá juízo e não que Deus vai abençoar a festa. Preguem o evangelho completo, sem agradar a homens , façam isso, mas sem essa de querer fazer o que eles fazem, pois isso é misturar o sagrado com o profano, sem essa de usar as estratégias deles, não precisamos disso.

As pessoas já zombam de Deus e sua igreja durante o ano todo, os “evangélicos” tem trazido mais vergonha do que honra para Deus, por favor, não vamos cair nessa de que não tem nada de mais. Basta com tanta palhaçada gospel que tem trazido vergonha e não honra ao nosso Deus e Pai.

O Carnaval é a invenção de satanás para seduzir os homens a se afastarem de Deus, se compactuamos somos tão miseráveis quanto eles.

Haverá juízo de Deus sobre os homens, seremos culpados com eles se praticarmos as mesmas coisas, pior ainda, se tão somente nos calarmos.

Será que a mão está escrevendo na parede de sua vida uma sentença?

E não me venham com essa de contextualizar o evangelho; se tão somente pregarmos a palavra, o evangelho da graça e nosso testemunho diário validar nossa pregação, teremos os resultados que Deus quer e não o que queremos.

Será que a mão está escrevendo na parede de sua vida uma sentença? Espero que não.

Recomento o video de David Wilkerson - Quando o julgamento estiver à porta.
link: http://www.youtube.com/watch?v=vUWxBgaEnLY&feature=player_embedded

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Anti-Gospel 2 - Tristeza nas Livrarias Evangélicas

Quem gosta de ler, e muito como eu, certamente sempre que surgem oportunidades, senão as cria, visita uma livraria ou um sebo. Eu visito tanto as seculares quanto as evangélicas. Já comprei excelentes livros nas seculares, sebos, e o mesmo digo das evangélicas, pois já encontrei muita coisa boa. Quando digo boa, quero dizer que é edificante, construtivo, que agrega algum valor tanto espiritual quanto intelectual.

Tirando o prazer de entrar em uma livraria, em sebos na tentativa de garimpar algo de valor e que valha o esforço, sou tomado por outro sentimento, o da tristeza, e isso não é só comigo tenho certeza absoluta.

Quando olho os muitos livros que versam sobre prosperidade, 10 passos para a cura, respostas para sucesso financeiro, sei lá quantos passos para se livrar da doença, você tem direito de ter saúde, a fé que move montanhas ($), como obter fé para ficar rico etc. Quando vejo isso sinto náuseas, me irrita profundamente, cause-me desconforto e tristeza.

Experimente andar na Rua Conde de Sarzedas no Centro de São Paulo, visite as muitas galerias e perceba o movimento. Em alguns corredores parece existir uma disputa acirrada pelos clientes, o que é normal, pois todos precisam vender. Mas aquela coisa de irmão posso te ajudar, vai levar alguma coisa, estamos em promoção....soa muito a conversa de vendedor.

Claro que existem os que fazem pelo prazer de trabalhar atendendo irmãos em Cristo, existem aqueles que se alegram por ter um Box que vende produtos evangélicos, quem não queria trabalhar em um ambiente assim? Eu queria com certeza.

Mas me refiro à banalização, me refiro àqueles que estão nessa pelo dinheiro, já que o mundo gospel dá lucro, me refiro aos oportunistas, os malandros, os que conseguem com uma boa lábia ganhar à custa alheia sendo desonestos. Eles imitam quem está no topo.

Tem livrarias evangélicas que vendem livros de auto-ajuda seculares, embora para tristeza geral, temos os nossos escritores de auto-ajuda gospel. Isso é muito mais triste de se ver.

Os temas que citei acima vocês encontram facilmente em algumas livrarias evangélicas, não sei se todas, mas na grande maioria sim.

Um tal de Mike Murdock, o mesmo que apareceu num programa pedindo Mil Reais de oferta para liberar uma benção financeira, esse mesmo, lembram? Pois é, seu ultimo livro, pelo menos até onde sei, pois o cara escreveu mais de 200, chama-se “O Desígnio” - (Desvende os verdadeiros projetos de Deus para os quais você foi designado...) soa familiar?

Note que o livro se parece muito com outro que fez grande sucesso aqui no Brasil, até o layout, a fonte e proposta se parecem com este livro que fez muito sucesso, “O Segredo” – Lembrou? Agora temos o gospel, chama-se O Desígnio.

Não sei de onde vem tanta imaginação, quer dizer sei sim, do Senhor Jesus é que NÃO vem.

Lembro-me do texto de II TIMóTEO 3 – 1 a 7 “Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes aos seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade.”

Em Apocalipse 6;2 quando o Cordeiro abre o primeiro selo, O apostolo João vê um cavalo branco, “Olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vencendo, e para vencer.”

Estudiosos do apocalipse afirmam que esse cavaleiro é o anticristo, o seu “desígnio” é enganar as nações com falsa prosperidade e paz. Todos têm o direito de ter riqueza, saúde, paz e prosperidade, o mundo precisa disso, esse será seu principal discurso.

Então quando vejo essa avalanche de livros sobre esses temas que citei acima, quando ouço pregações no mesmo nível, só posso concluir que satanás está conseguindo implantar na mente destes lideres e escritores o seu “desígnio”, seu “propósito”, que é preparar as massas para o surgimento do anticristo e o falso profeta. Você percebe que agora faz sentido o mundo gospel caminhar por esta estrada sem ao menos questionar se o que eles ensinam é a verdade? Será que temos que aceitar tudo o que estes renomados palestrantes, pregadores, ministros e escritores nos dizem? Eu digo que não! Pois a palavra de Deus nos ordena; “examinai as escrituras, pois cuidais ter nelas a vida eterna, João 5;39” em 1º João 4;1 temos outra ordem; “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.”

Quem ordenou a vocês as ensinarem essas coisas ao povo de Deus?

Quem ordenou a vocês a pedirem quantias fixas de dinheiro, e na mídia?

Quem ordenou a vocês pregadores a conduzirem as ovelhas de Jesus desta forma?

Jeremias 23;1 e 2 “ Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o Senhor. Portanto assim diz o Senhor, o Deus de Israel, acerca dos pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitastes. Eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o Senhor.”

Jeremias 14;14 – “E disse-me o Senhor: Os profetas profetizam mentiras em meu nome; não os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei. Visão falsa, adivinhação, vaidade e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam.”

Eu desafio qualquer um destes lideres a provarem ao contrario. E não me venham com textos arranjados, tirados de seus contextos para favorecerem suas convicções. Mostrem um texto em que Jesus ensinou algumas destas coisas, pelo menos um, mas, por favor, sem arranjos. Tenham coragem de admitir o equivoco, arrependam-se, corrijam o caminho, voltem-se a Deus e sua única palavra viva. Não me importa quantos títulos vocês têm, o que me importa e deveria preocupar a vocês é o que Cristo pensa de tudo isso, se é que vocês tem o Espírito de Cristo.

Eu desafio a que preguem a palavra, escrevam sobre a palavra, cantem a palavra, dêem palestras sobre a palavra, tirem suas fotos dos livros, dos CDs e DVDs, tirem seus nomes da mídia, exaltem a Cristo o único a quem os holofotes devem estar mirando.

Parem de mentir ao povo de Deus, digam a verdade, digam que haverá juízo sobre a terra, que todo aquele que não se arrepender de seus pecados e se converter a Cristo, será lançado no lago do fogo e enxofre. Digam ao povo que olhem somente para Jesus mesmo quando não tiverem dinheiro algum no bolso, e quando tiverem dêem glória a Deus que lhes deu.

Se tiverem coragem, digam a verdade, sejam honestos mesmo que tenham que perder todo o império que construíram sob o alicerce do engano, pois um dia isso vai acabar de qualquer jeito. O dia do Senhor está chegando rápido.

Digam ao povo a verdade, que Jesus está às portas, falem do severo juízo de Deus, e, por favor, chega de tanta mentira, de tanta arrogância, parem de esfolar as ovelhas de Cristo.

1º Pedro 5 ,2 “Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, não por força, mas espontaneamente segundo a vontade de Deus; nem por torpe ganância, mas de boa vontade;”

Galatas 6,7 “Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.”

Ao Senhor Jesus Cristo toda glória para sempre!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

TRECHO DO PREFÁCIO DO LIVRO SANTIDADE



Quanto mais envelheço, mais me convenço de que a verdadeira prática da santidade não recebe a atenção que merece e que, lamentavelmente, existe um padrão de vida cristã muito baixa entre muitos mestres ilustres da religião em nosso país. Ao mesmo tempo, estou cada vez mais convencido de que, o esforço zeloso de algumas pessoas bem-intencionadas em promover padrões mais elevados de vida espiritual não é feito “com entendimento” e provavelmente causa mais dano do que benefício. Deixe-me explicar o que quero dizer.

É fácil reunir multidões para os chamados encontros de “vida elevada” ou “consagração”. Qualquer um que tenha observado a natureza humana, e tenha lido as descrições dos acampamentos americanos e estudado o curioso fenômeno das “afeições religiosas” sabe disso. Discursos sensacionais e empolgantes de pregadores estranhos ou de mulheres, música alta, salões quentes, barracas lotadas, rostos com a expressão de fortes sentimentos semi-religiosos durante vários dias, dormir tarde da noite, reuniões demoradas, confissão pública de experiências — todas essas coisas juntas são bem interessantes e parecem benéficas. Mas será que esse benefício é real, tem raízes profundas, é sólido e duradouro? Essa é a questão, e gostaria de fazer algumas perguntas em relação a isso.

1) Aqueles que freqüentam esses encontros transformam-se em pessoas mais santas, mais humildes, mais altruístas, mais bondosas, mais calmas, mais abnegadas e mais semelhantes a Cristo em seus lares?

2) Tornam-se mais contentes com a sua própria posição econômica e ficam mais livres dos desejos impacientes de obter coisas diferentes daquelas que Deus lhes tem dado?

3) Seus pais, mães, maridos, parentes e amigos percebem que eles estão se tornando mais agradáveis e mais fáceis de lidar?

4) Essas pessoas conseguem desfrutar de um domingo tranqüilo e dos meios tranqüilos da graça, sem barulho, emoções intensas ou agitação?

5) E, acima de tudo, estão crescendo no amor, especialmente no amor para com aqueles que não concordam com eles em cada pormenor de sua religião?

Estas são perguntas sérias e perscrutadoras e merecem ser consideradas com seriedade. Espero estar tão ansioso para promover a santidade prática quanto qualquer outro neste país. Admiro e reconheço de boa vontade, o zelo e a seriedade de muitos, com os quais não posso cooperar e que estão tentando promover a santidade. Mas não posso negar minha crescente suspeita de que esses grandes “movimentos de massa” do momento, apesar do objetivo aparente de promover a vida espiritual, não tendem a promover a religião em casa, a leitura pessoal da Bíblia, a oração pessoal, a aplicação particular da Bíblia e um caminhar pessoal e diário com Deus. Se eles possuem algum valor real, deveriam levar as pessoas a serem melhores maridos e esposas, melhores pais e mães, melhores filhos e filhas, melhores irmãos e irmãs, melhores patrões e patroas e melhores empregados. Entretanto, gostaria de provas evidentes de que eles têm feito isso. Só sei que é bem mais fácil ser cristão em um recinto bíblico em meio às canções, às orações e a outros cristãos simpáticos, do que ser um cristão consistente em um lar sem harmonia, sem diálogo, afastado da cidade e longe de recursos. No primeiro caso, temos as disposições naturais a nosso favor, no segundo, não podemos ser crentes comprometidos sem a graça de Deus. Infelizmente, muitos dos que hoje em dia falam sobre “consagração” parecem ignorar os princípios elementares dos oráculos de Deus sobre a “conversão”.

Encerro este prefácio com o triste sentimento, de que muitos daqueles que o lerem, provavelmente não concordarão comigo. Compreendo que os grandes ajuntamentos do chamado movimento de “vida espiritual” são muito atraentes, especialmente para os jovens. Estes, naturalmente gostam de fervor, agitação e entusiasmo; eles perguntam: “Que mal há nisso?” É preciso aceitar que existem opiniões diferentes. Quando eu era jovem como eles, talvez pensasse da mesma maneira. Quando eles forem velhos como eu, é provável que concordem comigo. Concluo dizendo a cada um de meus leitores: exercitemos o amor ao julgarmos uns aos outros. Em relação àqueles que pensam que a santidade deve ser promovida a partir do chamado movimento “de vida espiritual” moderno, não tenho outro sentimento, senão amor. Se eles trouxerem algum benefício ficarei grato. Em relação a mim mesmo e àqueles que concordam comigo, peço-lhes que retribuam os opositores com amor. O último dia nos dirá quem está certo e quem está errado. Por enquanto, estou bem certo de que demonstrar amargura e frieza em relação àqueles que, por motivo de consciência, recusam-se a trabalhar conosco é provar que somos ignorantes na questão da santidade verdadeira.

J. C. Ryle

STRADBROKE

Outubro de 1879