quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

CORRA! por Carter Conlon


Temos que derramar nossas vidas pelos propósitos de Deus, isso não é uma escolinha Bíblica Dominical para a igreja de Jesus Cristo.
Isso não é um convite para contínuos passa-tempos, isso é uma guerra pelas almas dos homens.
Saia do meio deles! Corra pela sua vida! Porque isso é sobre a tua vida.
Isso não é apenas sobre uma teologia contrária ou novos pontos conflitantes sobre Jesus.
Isso é sobre a tua vida.


Minha mente está marcada para sempre com a história que ouvi de policiais da cidade de New York.
Enquanto pessoas fugiam de um edifício se despedaçando, havia policiais, bombeiros e outros que corriam em direção aos edifícios dizendo: corra pela tua vida, como se fossem os seus próprios colegas.

Em alguns casos eu creio que eles sabiam que iriam morrer, mas havia um senso de dever, eu fui até Deus e disse; Deus! Oh Jesus, não deixe o meu senso de dever ser menos pelo Teu Reino do que o desses amados bombeiros e policiais, pois foram por aqueles que pereciam enquanto as torres caiam.

Vivemos em uma geração onde Jesus tem caído pelas ruas.
Eu quero estar no meio daqueles que não estão correndo do conflito, mas estão correndo para o conflito e dizer: corra pela tua vida!



Corra! De evangelhos que focalizam apenas sucesso e prosperidade, CORRA!

Corra! Daqueles que usam o nome de Cristo somente para o seu próprio ganho,

Corra! Daqueles que roubam do teu bolso em nome de Jesus, CORRA!

Corra! De evangelhos que somente estão focalizados no auto-progresso, CORRA!

Corra! De igrejas onde o homem e não Cristo é glorificado, CORRA!

Corra! Corpo de Cristo Corra!

Saia, e não toqueis nada imundo, (2COR 6; 17)

CORRA! De Igrejas na América e Canadá [ou qualquer outro lugar] onde não há Bíblia, não há custo na teologia, não há uma palavra que examina a alma, não há arrependimento de pecados, não há menção do sangue de Jesus, Corra! É imundo, corra!
Corra de igrejas onde você fica confortável em seus pecados.

Você vai à casa de Deus, e tem pecado em sua vida e não é convicto dele.

Você participa da mesa de demônios (1 Cor 10; 20-21)

Corra de púlpitos que satisfazem homens políticos, que estão usando o púlpito de Deus para seus próprios interesses políticos, CORRA!

Corra daqueles que pregam divisões entre raças e cultura corra!

Corra, saia, desligue, fique longe disso.

Eles não sabem nada de Deus.

Corra de movimentos ímpios espasmódicos e intermináveis profecias vazias.
Amada igreja, corra pela tua vida.

Corra de pregadores que se levantam para dizer estórias e piadas.

Corra como você nunca correu antes.

CORRA! CORRA! CORRA!



No Primeiro Domingo após a tragédia de 11 de setembro 2001, Carter Conlon pregou esta mensagem na igreja de Time Square em Manhattan NY. 
Este texto foi extraído na integra do vídeo postado no youtube, click no título.
---------------------------------------------------------------------------------
A grande verdade é que fomos chamados para iluminar e salgar, anunciar as boas novas, mas esquecemos que nós temos dentro de nós as boas novas, somos a morada de Deus.

A Igreja de Jesus Cristo nunca foi comissionada para participar da mesa da qual Cristo não está presente.

A missão da Igreja de Cristo é anunciar as boas novas, pregar arrependimento e juízo de Deus, fazer discípulos e anunciar a volta de Jesus Cristo. Hoje a realidade está bem longe disso.

Tem crescido assustadoramente o interesse por mega-templos, programas de TV e rádio, eventos, mega-eventos gospel, shows, auto-promoção, projeção da imagem do Pastor fulano, a mega-Igreja bem adornada, construções mais construções de edifícios em nome de Cristo, lançamento do novo CD ou DVD do show do artista fulano e fulana, o surgimento de novas "celebridades gospel". Isso chama-se apostasia.

Um apelo a Igreja de Jesus Cristo, CORRA! CORRA! De tudo isso, pois Deus não tem parte nem interesse nestas coisas.
Fuja! saia do meio deles, pois o que estão fazendo tem ofendido a Santidade de Deus.

Um alerta a esses que praticam essas coisas, arrependam-se, voltem-se para Deus e o verdadeiro evangelho de Cristo, arrependam-se, pois abominação é diante de Deus.
Busquem o colírio de Deus, pois seus olhos estão cobertos por nuvens, por isso não enxergam o que estão fazendo, sabem que o caminho é o abismo, mas muitos não querem ver. Apocalipse 3,18



Corra Povo de Deus, corra para Jesus Cristo, fujam deste sistema demoníaco.

Levante-se Igreja de Jesus Cristo e que a vossa Luz Brilhe diante dos homens para Glória de Deus.


Perseguições, prisões e torturas de cristãos em outras partes do mundo

Notícias
2/11/2009 - 06h36

Outros Três membros da Igreja do Evangelho Pleno são presos.


ERITREIA (9º) - As forças de segurança pública prenderam mais três cristãos da Igreja do Evangelho Pleno em Asmara, na sexta-feira, dia 23 de outubro. Essas prisões elevam o número de pessoas levadas sob custódia desde o dia 12 de outubro na casa do pastor Tewelde Hailom para 13. Esse líder idoso, que já tem uma saúde debilitada, permanece sob prisão domiciliar.



http://www.portasabertas.org.br/
Os que foram presos na sexta-feira foram Amanuiel Asrese, Musie Rezene e Yosief Admekome. Amanuiel, 59 anos, trabalha como gerente de finanças do Sistema de Água Eritreu. Ele é casado e tem seis filhos já adultos. Musie, cuja idade é desconhecida, é casado e tem dois filhos. Yosief, cuja idade é também desconhecida, aparentemente trabalha para a UNICEF Eritreia. Nossas fontes ainda não conseguiram descobrir onde eles estão sendo mantidos.

Georgette Gagnon, diretor africano da ONG Human Rights Watch, preocupado com a situação da Eritreia, declarou: “O governo eritreu está transformando o país em uma grande prisão”. Mais de 2.800 cristãos estão abandonados nas terríveis prisões da Eritreia, somente porque adoraram a Deus fora da das denominações Ortodoxa, Luterana e Católica. Eles sofrem com as condições horríveis: tortura, trabalho duro e forçado, alimentação insuficiente, falta de higiene e assistência médica. Muitos desses prisioneiros estão em campos de concentração militares, que, segundo o governo, foram construídos com o propósito específico de punir dissidentes cristãos. A Portas Abertas teve a confirmação da morte de 10 cristãos nas prisões eritreias.

Pedidos de oração

• Ore por todos os cristãos que foram recentemente. Peça que permaneçam firmes apesar das circunstâncias difíceis que possam estar enfrentando e que a graça de Deus superabunde na vida dos familiares também.

• Alguns cristãos já estão há anos enfrentando situações muito difíceis. Ore para que continuem a experimentar a graça e a provisão de Deus.

• Interceda pelos cristãos presos pedindo que possam ser testemunhas diante dos perseguidores de modo que Jesus seja glorificado.

• Peça pela intervenção de Deus na Eritreia.

Visita o site da missão Portas abertas e saída mais sobre a situação dos cristãos que estão sendo perseguidos e presos em outras partes do mundo.



sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A ministra Dilma na Assembléia de Deus, mais um jogo de interesses, apostasia.

O que me deixa aborrecido afinal, é o fato de que esse encontro político ter sido dentro de uma Igreja "Evangélica", de ter apoio de pastores, e uma bajulação sem limites.
Enviei um e-mail para A.D. pedindo que confirmassem a veracidade das matérias que sairam no Yahoo e Terra, embora outros sites publicaram a mesma coisa, não houve retorno.

Registro meu repudio a esse jogo de interesses envolvendo a igreja, não me refiro a instituição, mas o corpo de Cristo, as ovelhas, os verdadeiros templos de Cristo, que são manipuladas, enganadas, induzidas a aceitarem o que seus lideres vomitam de seus púlpitos, como se fossem voz de Deus.
E o pior, esses homens que um dia foram considerados referência de seriedade no meio cristão, hoje se vendem por um prato de lentilhas. Infelizmente, com tristeza vemos uma demominação tradicional, cair no laço e engano do mundo. Apostasia, essa é a palavra.
A Ministra usa um texto de João 10;10 .."Eu vim para que tenham vida em abundância...".
Como podemos compactuar com partido que apóia o aborto e o casamento de pessoas do mesmo sexo, cuja ideologia vai contra os princípios elementares das Sagradas Escrituras? Cristãos verdadeiros podem aceitar isso? Penso que não.

Meu alerta a A.D. é:  Arrependam-se depressa e voltem ao verdadeiro evangelho.

“Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição”, II Tessalonicenses 2;3

Abaixo: a matéria na integra:

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dilma busca adesão de eleitores na Assembléia de Deus

O jargão dos pastores neopentecostais está na ponta da língua da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). De olho na fatia do eleitorado formada pelos evangélicos, que chega a 15% da população brasileira, Dilma esforçou-se ontem, em São Paulo, para mostrar afinação com o grupo. Ela cobriu de elogios a Igreja Evangélica Assembleia de Deus e seu presidente, José Wellington Costa, num culto em comemoração ao aniversário do líder religioso, diante de uma plateia de 4 mil fiéis, num templo da capital paulista.

Dilma abriu o discurso de dez minutos saudando os "queridos irmãos e irmãs". "Que a paz do Senhor esteja com vocês", disse, para receber em resposta um uníssono "Amém". O fecho da fala deu-se com uma citação do Evangelho de João: "Vim para que todos tenham vida em abundância." Sem timidez, pediu que os fiéis orassem para que a equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa "seguir adiante".

A ministra aproveitou o altar para fazer propaganda dos símbolos do governo Lula, como o Programa Minha Casa, Minha Vida e o Bolsa Família. "No governo Lula, a santa energia flui mais forte. Faz parte do nosso governo a luta pela dignidade. Tiramos mais de 30 milhões de brasileiros da pobreza", disse. "O governo Lula defende os valores cristãos e as crenças morais dos brasileiros."

Apesar de Dilma não ser religiosa, esse foi seu segundo encontro com os neopentecostais em pouco mais de um mês. Em 3 de setembro, em Brasília, ela recebeu de líderes dessas igrejas uma bênção e foi convidada a participar da Marcha para Jesus, em São Paulo, em novembro. Possível adversária de Dilma nas urnas em 2010, a senadora Marina Silva (PV) é ligada à Assembleia de Deus.

A peregrinação da ministra já passou também pela Igreja Católica. Em março, ela veio à capital paulista para assistir à missa do padre Marcelo Rossi para mais de 20 mil pessoas. Em junho, discursou em celebração do grupo católico Canção Nova.

Ontem, a provável candidata do PT à Presidência falou diante de líderes da Assembleia de Deus de pelo menos seis Estados brasileiros. A fala que mais empolgou a ministra foi a do deputado federal e pastor evangélico Hidekazu Takayama (PSC). Partiu de dele a mais clara defesa da candidatura da ministra. "Em suas mãos está o destino do nosso País", disse o deputado. "Estaremos orando porque o seu sucesso será o sucesso do nosso Brasil." Ele recomendou que, diante de dificuldades, Dilma consulte a Bíblia. Ela assentiu com a cabeça e sorriu.

Evangélico, o ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR) prestigiou o culto sentado próximo à ministra. Os dois se cumprimentaram com beijinhos aos se verem. Após a cerimônia, Garotinho disse apoiar a candidatura à Presidência de Dilma e preparar o palanque dela no Rio. Para o ex-governador, a aprovação dos evangélicos ao nome da ministra tem origem no carinho da comunidade por Lula. "Se os evangélicos apoiarão Dilma, só o tempo dirá."

Fonte: Yahoo! Notícias
http://br.noticias.yahoo.com/s/06102009/25/politica-dilma-busca-adesao-eleitores-na.html

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Sobre ser Igreja, Estar Igreja e Outras Variantes Gramaticais


Tenho a impressão de que a forma que as pessoas utilizam determinadas palavras em seus discursos expressa muito do que elas pensam sobre esse termo. Jacques Derrida, um dos filósofos da chamada pós-modernidade, nega que a linguagem tenha um significado fixo relacionado a uma realidade fixa ou que ela desvele uma realidade definitiva. Dentro dessa perspectiva a palavra falada está intimamente ligada a sua fonte.
Ora, nessa perspectiva lingüística percebemos como o termo "Igreja" é utilizado de formas tão variadas e contém significados totalmente díspares entre pessoas que compartilham do mesmo ambiente social.
Quando "vamos à igreja", a Igreja se torna mero objeto indireto, e quando fazemos uma campanha para "construirmos uma nova igreja" ela se torna objeto direto. Nessas visões a Igreja é vulgarmente isso: um objeto de nosso caprichos e desejos sórdidos em dominar algo do qual não temos controle.
Porém quando "somos a Igreja" ela se torna predicado e quando a "Igreja somos nós" aí sim ela é sujeito. Sujeito esse que conseqüentemente necessita de um verbo para completar essa oração.
A grande questão é que em nossos jogos lingüísticos, achamos que estamos falando da mesma coisa, mas o diálogo torna-se impossível porque, enquanto uns são sujeitos de suas ações e de suas existências, outros apenas tornam suas ações objetos de seus egos inflados.
Enquanto não se compreender essas diferenças lingüísticas, sempre será impossível ser Igreja sem ir à igreja, será incompreensível estar Igreja sem pregar igreja. O discurso nesse caso volta a ser católico medieval, extra ecclesia nulla salus, fora da igreja não há salvação; e sendo discurso, é sempre escravo da linguagem e de seus signos.
Mais do que a nova reforma ortográfica da língua portuguesa, torna-se necessário a reforma gramatical dos conceitos eclesiais, e a reforma de pessoas que teimam em serem prisioneiras da letra que mata em vez de livres no Espírito que vivifica e santifica a Igreja.

Por William Koppe
Comentário: Quem sabe esta é a razão para tantas esquisitices, tantos desmandos, os chamados retêtês e outras firulas, que criam mais confusão do que edificação, mais medo do que temor, fazendo com que a fé deixe de ser racional para ser emocional, resultando em frustração coletiva inibida, e por fim, depressiva.
"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema.
Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema"
.
Gálatas 1, 8 e 9

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Gugu, Record e Missa

Segunda, 20 de julho de 2009, 08h09 Atualizada às 09h27
Matéria divulgada no site do Terra.
Mácio Alemão - São Paulo
Vale tudo
Escreveram e especularam dizendo que alguém lá na Record havia tido uma idéia. E esta seria: a estréia do Gugu aconteceria em um local semelhante a um estádio e, no local, uma missa seria celebrada pelo padre católico Marcelo Rossi.









Nesta matéria publicada hoje no Terra, o tema principal é que, a Tv dos "evangélicos" fará uma missa para estréia do Gugu, com objetivo de mostrar que não existem preconceitos, ou, ao que parece, querem tentar amenizar aquela história do chute na santa.

Ainda bem que a Record e de "evangélicos" e não de Cristãos.

O necessário nestes dias, é de se fazer uma separação entre Cristãos e os ditos evangélicos.

O Triste é que tem gente que vai dar audiência, inclusive os "evangélicos". Estava na hora do povo boicotar vários programas que não acrescentam nada, apenas corrompem.

Enquanto isso, os políticos engordam as custas dos que são educados por meio destes apresentadores de tardes de domingo. O Dinheiro gasto com esta mega-operação, bem que poderia ser direcionado para aquilo que realmente faz sentido. Mas o que faz sentido neste país?

Claro que, estamos vendo o cumprimento de II Timóteo cap. 3 vers. 1 a 5: "Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes aos seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses".

Quando os justos calam o maus governam....

É por isso que eu prefiro dizer que não sou evangélico! mas Cristão, a diferença é grande.

Continuio dizendo não ao falso evangelho!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

A Era das Estrelas Gospel está chegando ao fim!


Não sou saudosista. Mas devo admitir que foi-se o tempo em que o púlpito não era palco nem palanque, e a congregação não era platéia, nem tampouco o pastor era considerado um showman. Foi-se o tempo em que cantores que se dedicavam a louvar a Deus não tinham fã clube, e nem sabiam o que significa tietagem após sua apresentação. Mesmo porque, não havia performance, e sim, culto. Todos os holofotes eram voltados para Deus. E os únicos aplausos que esperava ouvir vinham dos céus. O sonho de conquistar o mundo para Cristo foi substituído pelo sonho de tornar-se num mega-star gospel. O dinheiro antes investido para enviar missionários para o campo, agora é usado na construção de suntuosas catedrais, com suas cadeiras acolchoadas, para oferecer conforto à crentes almofadinhas. Mas tudo isso está prestes a acabar. O mercado gospel está ficando saturado. Ninguém suporta mais patrocinar os projetos megalomaníacos dessas estrelas. Cada vez mais, os cristãos estão se conscientizando de que seu papel não é o de manter esta indústria religiosa, que se apresenta como ministérios, e sim, de trabalhar pela transformação do mundo. Chega de fogueiras santas! Chega de fogueiras de vaidade! Chega de estratégias evangelísticas mirabulantes. Que o importante seja o que é certo, e não o que dá certo. Chega de busca por títulos e fama. Que se busque servir em vez de ser servido. Voltemos ao velho e bom Evangelho, sem invencionices. Voltemos ao discipulado, sem a pressão pela multiplicação. Deixemos que Ele acrescente em número, enquanto nós focamos a qualidade de nossa vivência cristã. E que os milagres aconteçam em ambientes domésticos e seculares, no dia-a-dia, e não a granel, no atacado, como tem sido anunciado nos programas neo-pentecostais. Está chegando o tempo em que o Evangelho será espalhado por toda a Terra, não através de eventos extraordinários, marchas, cruzadas, mas através de gente anônima, ilustres desconhecidos, que ofuscarão o brilho daqueles que se acham indispensáveis na expansão do Reino de Deus, e isso, sem chamar a atenção para si. Pronto! Falei! Estava entalado...
-----------------00-------------00-------------00------------------
Uma coisa é verdade, tem muita gente no meio cristão que já percebeu isso, falo dos cristãos verdadeiros.
Enquanto olhamos as construções das catedrais, mega-igrejas, mega-bandas, mega-pastores etc.
uma multidão está deixando de crer que Deus as ama de verdade.
O povo tem sido "convidado" a manter prédios, equipamentos e uma parafernália de equipamentos de som e imagem, tudo em nome do pseudo-evangelho.
Enquanto isso, missionários sem sustento, sem amparo adoecem nos campos de batalha.
Se analisarmos, isso dá pano pra muita manga...
comentário: Mauricio

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Deus, acima de tudo, nosso Pai amoroso

Durante muito tempo, aprendemos a olhar para Deus como sendo o Senhor, Dono, Criador e Juíz. Aquele que sempre está insatisfeito com tudo o que fazemos.
O Sentimento gerado nos corações é de que, se não fizermos assim e assim, seremos castigados, ou, se errarmos a espada descerá. Errar jamais.
Tarefa penosa e impossível de ser realizadas por reles mortais como nós.

Deus é tudo isso e muito mais, porém nos esquecemos de que, acima de tudo isso, Ele é nosso Pai.
Deus escolheu ser nosso Pai e seu desejo é de que nos relacionemos com Ele como filhos e não escravos.

Lemos em 1º João 4;18 que o amor lança fora o medo. Que medo é este? Medo do Juízo, do castigo que virá a todos os homens que andam sem Deus.
II Coríntios 6;18 – no diz o seguinte: - “ e Eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas..”
João 1 : 11 e 12 - “deu-lhes os poder de se tornarem filhos de Deus.

Outros textos bíblicos que nos falam de adoção, herança, participação na natureza divina, nos revelam um Deus que acima de tudo é um Pai querendo se relacionar com seus filhos.
Romanos 8;15 - "Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes com temor, mas recebestes o espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai!

Outros textos: Gálatas 4:5 , Efésios 1;5 ,Gálatas 3;26 ,Gálatas 4;6 ,Efésios 5;1 ,Hebreus 2;10 a 13 ,1º João 3;1 e 2 ,João 3;23, reforçam este pensamento e nos fazem refletir.

Um texto que por sí só deixa claro o amor de Deus para com seu povo é este:
“pode uma mulher esquecer-se de seu filho de peito, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” Isaías 49;15,

O Nosso Pai deseja falar conosco, deseja revelar seus planos, seus sonhos, deseja que falemos com Ele sobre os nossos problemas, pensamentos, medos, erros, acertos e pecados.
Numa perspectiva de alguém que se aproxima dele sabendo que encontrará misericórdia e renovo, correção sim, mas com amor de Pai, sabendo que haverá uma palavra para encorajar e não destruir.
Quem sabe perceberemos um sorriso Dele e sentiremos seu abraço. Qual Pai que não deseja abraçar e ser abraçados por seus filhos?
Hebreus 4;16 nos exorta a chegar com confiança a Deus, sabendo que receberemos misericórdia, graça e socorro.

Deus é Senhor, Juíz, Poderoso, Dono e criador de tudo, mas um dia decidiu vir até nós, morrer em nosso lugar, satisfazer as exigências da lei com seu sangue.
Jamais desejaria nos destruir, depois que pagou um alto preço pelo nosso resgate, que resultou em adoção para nos tornar seus filhos amados.

Quando ouvirmos mensagens, cujo o único foco é castigo, peso, onde o fazer é a tónica e o ser fica prá depois, onde não há graça e salvação, opa! vamos para junto do nosso Pai conferir o que Ele realmente tem a dizer.

Cheguemos a Ele como filhos amados.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Diga não ao falso evangelho parte 2 "Reality show gospel"

04/05/2009 - 19:43
Reality show gospel

Programa busca nova "estrela" da música evangélica do Brasil.

Estreou no último sábado o primeiro reality show evangélico da TV brasileira. Neste programa o vencedor será contratado por uma gravadora para fazer um CD de músicas gospel.

O “Programa Levitas”, que começou a ser exibido pela emissora GNT, está sendo comandado pela cantora Cassiane e irá buscar uma nova estrela da música gospel nacional. Para isto está realizando um concurso com 32 candidatos de todo o país que serão avaliados em quesitos como criatividade, habilidades musicais e capacidade de interação. (Ninguém falou nada sobre: vida com Deus, conhecimento Biblico, se dá bom testemunho)apenas meu comentário.

Além da participação de Cassiane o programa conta com um júri formado por Jairinho Manhães - maestro, músico, cantor e produtor musical -, Jairo Bonfim - cantor e produtor vocal - e Marquinhos Menezes - cantor e produtor vocal.

---------

Francamente, estamos copiando tudo o que mundo oferece, quando a única ordem de Jesus para sua igreja foi, .."Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Mateus 28;19.

Quando vimos ou ouvimos a menção de "artistas gospel" na biblia?, quando foi que Deus planejou isso?

Com certeza alguém dirá: "não seja assim tão radical, precisamos estar em todos os lugares, ocupando todas as posições para ganharmos almas para Cristo..." (como se essa fosse a real motivação escondida nos bastidores).

Eu pergunto; quem falou isso? foi Paulo? tem certeza?

Enquanto estamos preocupados em escolher a "nova estrela gospel" , para gravar um cd gospel, que venderá bastante e o retorno será uma benção irmão "$$$$$$$". Vidas estão se perdendo, satanáz está conseguindo mudar o foco da igreja; familias estão sendo destruídas e digo famílias que estão dentro da própria instituição chamada igreja evangélica. Quem se importa? queremos ser "abençoados", queremos ter fama, ser reconhecidos, fazer o que nos deixa com ego feliz, transbordar para esquerda e para direita, andar por sobre as águas. Quem se importa com preço do sangue derramado?

Que isso irmão, fazemos tudo para glória de Deus!!!, qual Deus??.

Qual será a nova moda que vamos copiar? Big Brother? Casa dos artistas gospel? um dia com o fantástico cantor ou cantora fulana..? super entrevista com a Diva Gospel beltrana?.

Fora com o falso evangelho!!!

Mauricio Pereira do Carmo
mauricio.melita@gmail.com



quarta-feira, 22 de abril de 2009

Diga não ao falso evangelho!

Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo.Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema.Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. - Gálatas 1;6 a 9 - Anátema: Maldito, excomungado, abominável etc

“e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser [cabeça] sobre todas as coisas o deu à igreja”, - Efésios 1;22.

Determine, exija seus direitos de filho, você é cabeça e não cauda...Só vitória, derrota não, eu quero mais, mais e mais...

Pensando sobre algumas “mensagens” que são descarregadas por ai na mente das pessoas, pouco se ouve falar da vida nova que Cristo, o verdadeiro Cristo oferece।Não se fala em regeneração, pecado, arrependimento e vida em comum.

O tema é: seja feliz custe o que custar, determine a benção, restituição e por ai vai.

O Evangelho foi barateado por profissionais da fé que se escondem atrás da “posição” que ocupam. A retórica é a mesma, honra a teus líderes, sejam sujeitos, não questionem, sigam o que o Apóstolo, Bispo, Pastor, Arcanjo, daqui a pouco, o semideus que está falando, ele é a bola da vez...Quem foi que lhes conferiu tal “posição”? Quem ordenou tal “pregação” tal “profetada”?A simplicidade do evangelho de Cristo foi deixada de lado, vida em comum, tudo em comum, partir o pão de casa em casa. Onde foi parar a simplicidade, a ternura, a comunhão? Ufa! Esse negócio desgasta qualquer um.

Mas graças ao nosso Pai celestial ainda existe um remanescente, um povo que busca voltar às práticas da igreja do primeiro século, gente que está incomodada com a “igreja moderna", institucionalizada, catedralizada (boa essa) e quase sem vida.

Vamos DETERMINAR a volta ao verdadeiro evangelho, onde Jesus é o centro, onde todos os membros atuam livremente guiados pelo Espírito Santo.

Vamos DETERMINAR o direito que todos os remidos têm de serem filhos de Deus e não de homens.

Que Jesus Cristo o único Cabeça da Igreja, governe sobre Seu povo e não um clero escolhido por homens.

O Povo está sobrecarregado com um fardo que não é e nunca foi de Jesus.

A máxima do evangelho não mudou, "Arrependei-vos pois é chegado o reino de Deus...."

No N.T. não encontramos nada, nem uma vírgula sequer das coisas que são pregados hoje em dia.


Diga não ao falso evangelho!

Um abraço: Mauricio Pereira do Carmo

terça-feira, 21 de abril de 2009

O apóstolo da China


Extraído do site: cristianismo hoje

04/2009 - 22:43 por Carlos Fernandes

O apóstolo da China

Um dos principais líderes da Igreja clandestina chinesa, Liu Zhenying, o Irmão Yun, tem uma trajetória marcada pelo sofrimento por amor a Cristo.

O livro de Atos dos Apóstolos menciona a trajetória de homens que se tornaram verdadeiros heróis da fé por anunciar o Evangelho em um mundo hostil à mensagem cristã. Gente como Pedro, Silas e, principalmente, Paulo sofreram na própria pele o preço de seguir a Jesus e fazê-lo conhecido: foram perseguidos, espancados, presos e alijados dos mais elementares direitos por sua opção de seguir o “Ide” do Mestre. Das páginas da Bíblia aos dias de hoje, quase tudo mudou, menos a disposição de alguns crentes em arriscar a própria vida em favor das almas sem salvação. Conhecido simplesmente como Irmão Yun, o chinês Liu Zhenying é um homem simples, de pouca instrução formal, para quem o conhecimento do Reino de Deus vem muito mais pela experiência prática do que dos bancos teológicos. Mas tem construído em plena pós-modernidade uma biografia daquelas que a própria Bíblia define como a de homens dos quais o mundo não é digno.

Missionário por convicção, Yun dedicou a maior parte de sua vida à pregação do Evangelho aos seus compatriotas. Foi preso diversas vezes, submetido a trabalhos forçados, fome e maus tratos. Mesmo assim, nunca perdeu a disposição e a visão do Reino de Deus. Ele é o “Homem do Céu”. O apelido, que dá nome ao seu livro autobiográfico escrito em parceria com Paul Hattaway (lançado no Brasil pela Editora Betânia), surgiu depois de um dos muitos problemas que teve com as autoridades de seu país por insistir em fazer proselitismo cristão, o que, pelas leis comunistas que regem a China, é proibido. Líder da Igreja doméstica chinesa – que, ao contrário da Igreja oficial, monitorada pelo governo, luta para viver sua fé livremente (ver abaixo) –, ele certa vez recusou-se a dar aos policiais o seu verdadeiro nome e endereço, para não pôr em risco seus irmãos na fé. Simplesmente gritou: “Sou um homem do céu, meu lar é o céu!”, senha que, ouvida pelos outros crentes, permitiu que todos fugissem a tempo das casas vizinhas.

Nascido em 1958, Yun veio ao mundo numa aldeia pobre da província de Henan, região central da República Popular da China. Era uma época de extrema repressão política no país, quando a Guarda Vermelha da Revolução Cultural espalhava o terror entre os considerados inimigos do regime. Como a Bíblia era um livro proibido e pregar o Evangelho, um crime contra o Estado, só mesmo uma evidente manifestação do poder de Deus poderia levar alguém a crer em Jesus. E ela aconteceu quando o pai de Yun, abatido por um câncer mortal, teve a saúde restabelecida, fato atribuído pela família a um milagre divino. A partir dali, a casa da família virou uma igreja doméstica, onde o nome de Jesus era pregado entre portas trancadas e janelas cerradas. Uma congregação sem bíblias, mas com extremo ardor missionário, nasceu.

Nasce um pregador – “Eu tinha 16 anos de idade quando o Senhor me chamou para segui-lo”, lembra Yun. Seus primeiros passos na fé foram marcados por situações inusitadas – como certa vez em que sonhou que dois homens lhe davam uma Bíblia. Por toda a China, pouquíssimos exemplares das Escrituras resistiram às fogueiras do Partido Comunista. Apenas a leitura de O livro vermelho de Mao Tsé-Tung era permitida. Após orar e jejuar semanas a fio por uma Bíblia, os dois homens que vira no sonho foram sorrateiramente à sua casa e lhe entregaram um exemplar da Palavra de Deus. Após ler e decorar passagens inteiras, o jovem Yun ouviu alguém lhe dizer, no meio de uma noite, que seria enviado a pregar o Evangelho. Pensou que era sua mãe quem o chamava, mas após ouvir a voz mais duas vezes, entendeu, à semelhança do que ocorreu com Samuel, que era o próprio Deus que o comissionava como sua testemunha.

Em pouco tempo, a história do rapaz que havia recebido “um livro do céu” correu a região. Yun começou a ser chamado a várias vilas, sempre encontrando pessoas ávidas por ouvi-lo. Batizava os novos convertidos às escondidas, durante as madrugadas. “Multidões se convertiam todos os dias”, relata em seu livro. Começou a ser perseguido, e à semelhança dos apóstolos do Novo Testamento, compartilhava a Palavra de Deus por onde ia ou era levado – inclusive na cadeia. Chegou a passar três anos preso, e numa dessas detenções conseguiu fugir inexplicavelmente pelo portão principal da penitenciária. Esteve com a vida por um fio diversas vezes, como na ocasião em que jejuou por mais de 70 dias. “Tenho fome de homens e almas”, dizia resolutamente aos que lhe aconselhavam a comer.

Para Yun, os longos períodos de prisão, embora o afastassem da igreja, da mulher, Deling, e dos dois filhos, eram uma oportunidade e tanto para evangelizar os companheiros de cela. “Eu fiz um acordo com o líder da prisão, que se eu fizesse bem as minhas tarefas, ele me deixaria ficar com a minha Bíblia”, lembra. “A maioria dos prisioneiros não eram criminosos perigosos e descobri que muitos deles tinham membros da família que eram cristãos”. Após sucessivos processos, foi solto pela última vez em 1999 e fugiu da China com a família, primeiro para Myanmar e depois para a Alemanha, onde obteve a condição de refugiado. Mesmo no Ocidente, Yun mantém contato frequente com a Igreja clandestina chinesa e atua mobilizando a comunidade evangélica internacional em favor dos crentes perseguidos de seu país. Ele fundou a missão Back to Jerusalem (“De volta a Jerusalém”), que treina missionários para pregar o Evangelho na chamada Janela 10-40, região imaginária situada entre aqueles paralelos geográficos e que inclui as nações menos evangelizadas do mundo, inclusive a China.

Presença requisitada no mundo todo, o missionário visita o Brasil pela primeira vez agora em abril. Aqui, cumpre uma agenda que inclui São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG) e Brasília, entre outras localidades. “Minha primeira impressão sobre o país veio pelas palavras de um jogador de futebol brasileiro que, depois da conquista da Copa do Mundo de 1994, disse que foi Deus quem lhe deu a vitória”, diz Yun. Com esta viagem, ele espera proclamar aos cristãos brasileiros a necessidade de cada qual, em particular, se tornar um “discípulo consequente” de Jesus. Irmão Yun quer que sua presença no Brasil sirva de despertamento para a Igreja Evangélica nacional acerca de urgência da evangelização mundial. “Nosso chamado é o de levar o Evangelho a todas as nações por onde passarmos”, conclui.

“Orem pela Igreja clandestina”

Poucas semanas antes de embarcar rumo ao Brasil, o missionário Liu Zhenying atendeu com exclusividade a reportagem de CRISTIANISMO HOJE na Alemanha, onde vive. Nesta entrevista, concedida em mandarim, ele faz um relato da situação dos cristãos em seu país e apela à Igreja ocidental que renuncie ao materialismo e assuma posição de relevância na obra de evangelização mundial. “Orem pela China”, pede.

CRISTIANISMO HOJE –
Qual é a real situação, hoje, da Igreja perseguida em seu país?
IRMÃO YUN – Ela está crescendo, apesar da constante perseguição. Hoje mesmo, pela manhã [N.da Redação: a entrevista foi concedida no dia 8 de março], recebi um telefonema dando conta de que, nas últimas três semanas, mais de setenta líderes das igrejas não-oficiais, somente na minha cidade de origem, foram presos. Os policiais tomaram deles tudo o que possuíam – que já era pouco – e ainda lhes aplicaram uma multa em dinheiro. Como todos os nossos pastores e líderes são pobres, não têm como pagar; então, permanecem na prisão por muito tempo.

Estima-se que a população cristã na China de hoje beira os 80 milhões de indivíduos, o que a colocaria na segunda posição mundial em números absolutos de crentes. Esse número corresponde à realidade?
Bem, conforme os últimos relatos do ministério encarregado dos assuntos religiosos do governo chinês, o número de cristãos na China já passou dos 100 milhões. Os dados passados pelos responsáveis do governo são reais, pois há poucos dias um líder da Igreja doméstica me confirmou esse número. Eu, pessoalmente, acredito que são mais de 20 mil conversões por dia. Mas há organizações que falam em mais de 30 mil novos convertidos ao Evangelho diariamente.

Quantos deles pertencem às igrejas clandestinas?
Cerca de 70 por cento dos crentes chineses são ligados às igrejas clandestinas e às comunidades evangélicas domésticas. Os outros são membros da Igreja oficial.

Qual o perfil social da membresia da Igreja chinesa?
Antigamente, havia cristãos somente nas pequenas províncias, e eles eram muito pobres. Após 1989 [N.da redação: naquele ano, houve um grande levante estudantil contra o regime chinês, que desencadeou o Massacre da Praça da Paz Celestial, na capital Pequim], muitos estudantes se converteram a Jesus. Desde então, pessoas de poder aquisitivo também passaram a crer no Senhor.

O senhor acha possível ser um verdadeiro cristão estando ligado à Igreja oficial?
É possível, sim. Eles amam a Deus, assim como os outros cristãos da Igreja subterrânea também o fazem. Esses irmãos trabalham para o governo, mas seus corações pertencem a Jesus.

Existe algum diálogo entre o Estado e a Igreja não-oficial?
Não existe esse diálogo porque o governo chinês não dá ninguém nenhuma oportunidade de conversação. Eles perseguem a Igreja clandestina continuamente.

Quais são as maiores penalidades a que um cristão pode ser submetido pelas leis chinesas?
Na China, o cristão pode ser condenado até mesmo à pena de morte. É proibido falar do Evangelho. São permitidos apenas os cultos realizados pela Igreja oficial – e o governo impõe dia, hora e local para a realização dessas reuniões. Quem não cumpre exatamente o estabelecido é multado como os setenta pastores recentemente punidos. Como já disse, quem não tem dinheiro para arcar com essas multas acaba preso.

Como é o ensino religioso e a formação de obreiros na China?
Existem escolas bíblicas nas igrejas oficiais. Nas congregações subterrâneas, temos seminários clandestinos para preparo de líderes. Mas quando as aulas são dadas por um professor estrangeiro e ele é descoberto pelas autoridades, é imediatamente deportado e não pode retornar ao país durante cinco anos.

É possível montar uma liderança forte nestas condições?
As igrejas clandestinas têm a sua liderança autóctone muito forte e bem preparada – para ser aprovado para dirigir uma igreja não-oficial, é necessário que o candidato a líder tenha passado pelo cativeiro ao menos de uma até três vezes. Apenas estudar numa escola bíblica não é suficiente.
Como é o dia-a-dia de um crente perseguido em função de sua fé?
Um cristão ou lider perseguido não deve retornar para sua casa. Caso a sua família ou os seus amigos o acolham, tornam-se seus cúmplices, e também podem ser presos. Muitos vão para as pequenas províncias para fazer o trabalho missionário. Mas, muitos outros, mesmo correndo o risco de serem presos, permanecem onde estão, falando do Evangelho por amor a Jesus.

Como é o seu ministério hoje, depois que obteve asilo na Alemanha?
Meu ministério continua sendo pregar o Evangelho e dar testemunho do poder de Jesus. Eu trabalho principalmente com obreiros e pastores. Eu amo a Igreja clandestina chinesa e considero-me seu porta-voz aqui no Ocidente.

Em seu livro, o senhor relata diversos episódios marcados pelo que considera ação sobrenatural de Deus, como a cura de seu pai e a sua fuga da prisão. Muitos crentes, contudo, acham que esse tipo de manifestação está restrito ao passado. O que é preciso para ver o milagre acontecer?
Nós precisamos ter fé, confiar no Senhor e orar para que o milagre possa acontecer. Nós precisamos obedecer exatamente às instruções de Deus, então pode acontecer um milagre. Eu acredito que milagres assim não aconteceram só na época dos apóstolos ou comigo, mas ocorrem diariamente e podem acontecer com todos os que creem na verdade divina. Mesmo que o mundo se modifique, a Palavra de Deus jamais mudará. Ela permanece a mesma, sempre real e viva!

O senhor faz críticas ao materialismo da Igreja Evangélica ocidental. Na sua opinião, como essa Igreja pode exercer papel relevante no Reino de Deus?
Primeiramente, verifiquei que os pastores das igrejas tradicionais ocidentais veem sua obra como uma profissão. Isso significa que não realizam a obra de Deus como um chamado e não querem abrir mão do seu poder aquisitivo. Na China, nossas prioridades são diferentes: primeiro, tornar-se cristão, através da conversão. Segundo, afastar-se das tentações e tentar viver uma vida sem pecado. Acredito que, apesar da influência do materialismo sobre o Ocidente, a Igreja dessa parte do mundo deve se empenhar para divulgar o Evangelho e ajudar aos necessitados.

O que a Igreja brasileira, especificamente, pode fazer em relação àqueles irmãos chineses que sofrem restrições e supressão de direitos em virtude de sua fé em Cristo?
Em primeiro lugar, orar pelas famílias dos líderes e pastores encarcerados. Eu sou muito grato aos irmãos de todo o mundo que oraram por mim e por minha família enquanto estive preso. É preciso orar também pela evangelização nos países budistas, islâmicos e hinduístas, e pelas Igrejas clandestinas chinesas, também chamadas subterrâneas, para que não sejam influenciadas pelo crescimento econômico. Pedir a Deus que, apesar da perseguição, elas continuem firmes e convictas na visão do Reino de Deus. O desejo sincero do meu coração é que cada cidadão chinês possa possuir a sua própria Bíblia.

Aos 51 anos de idade e depois de tantos sofrimentos, experiências milagrosas e realizações para o Reino de Deus, o que o senhor faria diferente em seu ministério, caso pudesse voltar no tempo?
Olha, eu agradeço a Deus por haver me convertido ao cristianismo aos 16 anos de idade. Na minha vida, já passei por muitos sofrimentos e também obtive muitas vitórias. Não me arrependo de nada. Porém, se eu tivesse a oportunidade de voltar no tempo novamente, eu faria tudo com maior convicção, dedicação e fé.

Copyright no Brasil © por www.cristianismohoje.com.br


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Chamado a perseverança

Dias escuros estão pela frente..... As trevas estão espalhando-se pelo mundo rapidamente.

Tudo no fronte político nos mostra que Satanás está rapidamente colocando suas últimas peças no lugar para estabelecer o Governo Único Mundial, como profetizado pela Bíblia.

Cada vez que compartilhamos o evangelho com alguém ou damos um folheto ou outra forma de literatura evangélica, nós estamos plantando uma "mina" no terreno inimigo.
Façamos com que os movimentos finais de Satanás sejam tão difíceis quanto pudermos — plantemos "minas" por todo o território tomado por ele.
adaptação do techo do livro "Prepare-se para a Guerra, Dra.Rebecca Brown"

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Um chamado aos Cristãos verdadeiros.

Um chamado aos Cristãos verdadeiros.
“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”. (João 14:21)

Ouve-se de tudo, juízes por todos os lados apontam o dedo em riste sentenciando este ou aquele. A mídia mais uma vez se alimenta do sofrimento alheio, na busca por audiência, pelo furo de reportagem, pela venda de mais revistas e jornais, exploram desmedidamente a dor e tristeza de pessoas que foram afetadas direta ou indiretamente pelo desabamento do teto da igreja.
Entre os juízes podemos facilmente encontrar muitos dos chamados “evangélicos”, aqueles que não sabem discernir entre o dia e a noite, cujos corações estão voltados para si mesmos, que tem os olhos voltados para o próprio umbigo, onde a fé focaliza o tangível, o bem, o palpável e não sabem que são cegos e estão nus. (Apocalipse 3:17).
Estes “juízes” agora cospem no prato que comeram, fazem coro com os acusadores de plantão, aqueles cujo pai é o príncipe deste mundo que veio para matar, roubar e destruir. (João 10;10).
Como igreja de Jesus Cristo, digo a verdadeira igreja, os verdadeiros filhos de Deus, todos aqueles que lavaram suas vestes no sangue do cordeiro, nasceram de novo, são guiados pelo Espírito Santo. A esses digo; não podemos concordar com qualquer tipo de acusação contra pessoas que Deus tem levantado como instrumentos, seja na Igreja A ou B, não fomos chamados para sermos juízes de nada, e a verdadeira noiva de Jesus não tem placa, ela é composta de pessoas que amam, servem e vivem para Deus.
Os erros e acertos serão julgados por quem tem competência para tal, nossa parte é orarmos para que nosso Pai derrame uma graça especial sobre nossa nação.
Estamos vendo a imoralidade ganhando terreno, o pecado toma forma, um ser que está dominando as massas.
O povo que se chama pelo nome do Senhor, precisa se levantar em oração e ação, contra o mal que está ganhando espaço, tendo em mente, que o fato ocorrido, pode ter sido mais uma estratégia do inferno para desmoralizar o cristianismo, pois esse tem sido e será por um bom tempo, o intento de satanás; destruir a credibilidade do evangelho, se possível, destruindo de dentro para fora.
Oremos, pelos irmãos que passaram por esta terrível batalha, oremos pela liderança, para que o Pai os cubra com graça abundante, a fim de que todos nós povo de Deus espalhados pelo Brasil, de todas as denominações, saíamos vitoriosos e sejamos achados íntegros perante a face do nosso Deus e Pai.
“Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1ºJoão 4;7

Saudações
Mauricio Pereira do Carmo