terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Pai, seja feita a tua vontade

Devemos sempre buscar seguir a oração do Senhor: "Pai... seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu" Muitas vezes fazemos exigências inflexíveis para que o Senhor atue em determinada situação de uma forma específica, quando nossa postura não é a correta. Frequentemente o que parece ser "bom" para nós não é "bom" para o Senhor.

Pode ser que muitas vezes o Senhor concede às pessoas seus pedidos por causa de seu contínuo suplicar e implorar, quando a coisa que eles pedem não é de fato o que seria melhor para eles aos olhos de Deus. Consequentemente, sofrem perda no fim. Isto é particularmente verdadeiro em casos de doença e de morte. Quantas vezes as pessoas pedem e importunam o Senhor pela vida de uma criança doente, por exemplo, quando talvez o Senhor queira levá-la para casa para poupá-la de um intenso sofrimento no futuro? Quantas vezes o Senhor quer levar um de seus servos para a sua morada para impedir que ele venha a cair, afastando-se dele no futuro? Não devemos sempre presumir que continuar vivendo esta vida é o "melhor". Devemos ter o cuidado de sempre dizer: "Pai, seja feita a tua vontade."
Entender qual seja a vontade do Pai em determinada situação é fundamental antes de agirmos.

A história do rei Ezequias é um exemplo disso, que seria bom estudarmos com cuidado e em espírito de oração. Ezequias serviu ao Senhor fielmente durante a sua vida. Então um dia ele caiu doente.

"Naqueles dias, Ezequias adoeceu duma enfermidade mortal; veio ter com ele o profeta Isaías, filho de Amoz e lhe disse: Assim diz o Senhor: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás. Então, virou Ezequias o rosto para a parede e orou ao Senhor, dizendo: Lembra-te, Senhor, peço-te, de que andei diante de ti com fidelidade, com inteireza de coração, e fiz o que era reto aos teus olhos; e chorou muitíssimo." 2 Reis 20:1-3

O Senhor ouviu a oração de Ezequias e viu suas muitas lágrimas. Assim, ele enviou o profeta de volta a ele com a mensagem:
"Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas; eis que eu te curarei;... Acrescentarei aos teus dias quinze anos." 2 Reis 20:5-6

Ao ler isto a nossa primeira reação a esta resposta provavelmente seja algo como: "Que maravilhoso exemplo da misericórdia de Deus e de resposta à oração de um homem justo." Mas, será que a oração de Ezequias foi pelo que era realmente "bom" aos olhos de Deus? Eu digo que os quinze anos seguintes de sua vida mostraram que não.
Duas coisas significativas aconteceram. Primeiro, Ezequias tornou-se orgulhoso e recebeu visitantes do Rei da Babilónia e mostrou-lhes todos os seus tesouros.
"Nenhuma cousa houve, nem em sua casa, nem em todo o seu domínio que Ezequias não lhes mostrasse. Então Isaías, o profeta, veio ao rei Ezequias, e lhe disse: Que foi que aqueles homens disseram, e donde vieram a ti? Respondeu Ezequias: Duma terra longínqua vieram, da Babilônia. Perguntou ele: Que viram em tua casa? Respondeu Ezequias: Viram tudo quanto há em minha casa; cousa nenhuma há nos meus tesouros que eu não lhes mostrasse. Então disse Isaías e Ezequias: Ouve a palavra do Senhor. Eis que virão dias em que que tudo quanto houver em tua casa, com o que entesouraram teus pais até ao dia de hoje, será levado para a Babilônia; não ficará cousa alguma, disse o Senhor." 2 Reis 20:13-18

Mas isto não foi tudo; durante aquele período de quinze anos, Ezequias também teve um filho, chamado Manassés. Aqui está o que Manassés fez após a morte de seu pai:
"... e Manassés de tal modo os fez errar, que fizeram pior do que as nações que o Senhor tinha destruído de diante dos filhos de Israel. Além disso Manassés derramou muitíssimo sangue inocente, até encher a Jerusalém de um ao outro extremo, afora o seu pecado, com que fez pecar a ]udá, praticando o que era mau perante o Senhor." 2 Reis 21:9,16

Como resultado das ações de Manassés, o Senhor trouxe juízo a Israel:
"Então o Senhor falou por intermédio dos profetas, seus servos, dizendo: Visto que Manasses, rei de Judá, cometeu estas abominações, fazendo pior que tudo que fizeram os amorreus antes dele, e também a Judá fez pecar com os ídolos dele, assim diz o Senhor, Deus de Israel: Eis que hei de trazer tais males sobre Jerusalém e Judá, que todo o que os ouvir, lhe tinirão ambos os ouvidos." 2 Reis 21:10-12

Os últimos quinze anos da vida de Ezequias são resumidos em Crônicas:
"Mas não correspondeu Ezequias aos benefícios que lhe foram feitos; pois o seu coração se exaltou. Pelo que houve ira contra ele e contra Judá e Jerusalém. " 2 Crónicas 32:25

Não seria possível que o Senhor pretendia levar Ezequias mais cedo porque podia ver o futuro e sabia o mal que resultaria se ele continuasse a viver? Nós não devemos nos apressar a presumir que sempre sabemos o que é melhor. Nem deveríamos sempre nos apressar a pedir ao Senhor que responda os nossos desejos. Devemos aprender a buscar o Senhor para descobrir a sua preferência para nós, e então humilhar-nos sob a sua poderosa mão e prontamente aceitar a sua vontade para nós.
Fico continuamente espantada com a quantidade de coisas que o povo de Deus presume. Os crentes presumem que sabem o que é melhor, e que devem pedi-lo e mesmo exigi-lo do Senhor em toda situação.

Extraído do Livro “Prepare-se para guerra”


Claro que existem situações das quais sabemos o que Deus espera de nós, devemos orar sem cessar, interceder, mas antes de tudo, contar com a ajuda do Espirito Santo, depender Dele nos momentos de oração, esperar pela direção dada por Ele, isso fará toda diferença.

Romanos 8;26 “Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.”

Quantas pessoas vimos que receberam “palavras” de cura ou vitória e não aconteceu nada? A acusação feita é de que “você não teve fé, por isso não recebeu...” pode ser que não era esse o proposito real de Deus para aquela situação.
Deus pode perfeitamente usar as situações que julgamos serem ruins, para nos moldar , quebrar o nosso orgulho, tirar nossa arrogância, transformando nosso carater. Poucos são os que aceitam isso.

Que nosso Deus e Pai amoroso nos ajude, nos dê um coração senvível para ouvir o que Ele tem a dizer antes de qualquer atitude de nossa parte.

Vaso para Honra

Há uma necessidade desesperada de que o povo de Deus desperte e traga a santidade à sua vida! Os cristãos professos do mundo ocidental hoje em dia se acomodaram a um evangelho que cede aos pre­ceitos deste mundo. Doutrinas de prosperidade e de satisfação dos desejos carnais estão em primeiro plano nas igrejas. Ninguém quer pagar o preço de viver uma vida realmente separada e santa.
A conseqüente pobreza na relação pessoal do cristão comum com o Senhor é espantosa. A pergunta mais comum que ouço de pastores ao telefone tem sido: "é realmente possível o Senhor comunicar-se comigo diretamente?" Como isso é trágico! Verdadeiramente, estamos vivendo numa época em que a igreja tem as características da igreja de Laodicéia:
"Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas cousas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio, ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de cousa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Acon­selho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os teus olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso, e arrepende-te." (Apocalipse 3:14-19)
O brilho das "estrelas cristãs" da televisão e do "entretenimento cristão" tem cegado os olhos do povo de Deus para a sua terrível pobreza. O êxtase emocional induzido pela repetição de refrão nos cânticos de louvor, e por uma música emocional em muitos cultos, abafam completamente aquela voz suave do Espírito Santo que chama ao arrependimento e à santidade.
A. W. Tozer sintetizou muito bem isso tudo em seu livro The Pursuit of God:
"Vidas superficiais, filosofias religiosas sem conteúdo, a pre­ponderância do elemento da diversão nos encontros evangelísticos, a glorificação de homens, a confiança em demons­trações externas de religiosidade, comunidades aparentemente religiosas, técnicas de vendedores, a confusão de se tomar erradamente uma personalidade dinâmica em lugar do poder do Espírito. Essas coisas, e outras semelhantes a essas, são os sintomas de uma doença maligna, de uma doença séria e profunda da alma." (The Pursuit of God [À Procura de Deus], por A.W.Tozer, Christian Publications, Inc., 1982, p. 69)

Aqueles que aceitaram a graciosa oferta do nosso Salvador para limpar os pecados com o seu precioso sangue derramado na rude cruz do Calvário têm de colocar o pecado e a profanação fora de sua vida. Purifiquemo-nos para que possamos nos tornar vasos para honra (2 Timóteo 2:19 e 21) A escolha é nossa. Você vai se tornar um vaso para honra ou para desonra?

Somente quando alcançarmos uma reverente compreensão da grandeza e da total santidade do nosso Deus, vamos nos quebrantar e clamar:
"Ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio dum povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!" (Isaías 6:5)

Texto extraído do Livro "prepare-se para guerra"

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

A qualidade da nossa adoração

LEVÍTICO cap. 10; Vers 1 a 3

“Ora, Nadabe, e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário e, pondo neles fogo e sobre ele deitando incenso, ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que ele não lhes ordenara”.
“Então saiu fogo de diante do Senhor, e os devorou; e morreram perante o Senhor”.
“... Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo.”

Quando nos reunimos para adoração, temos o costume de ir com o pensamento em vários lugares e coisas, pensamos nas contas, no trabalho, nos estudos, pensamos até na forma de como vamos “fazer” o culto, como vamos tocar, cantar, ministrar, pregar e ensinar.
Achamos que o que fazemos, será bem aceito pelo Pai, afinal fazemos para Ele, então Ele deve aceitar não é mesmo?

É estranho ver que nos minutos que antecedem a adoração, o culto, e por vezes, durante esse período, existe um falatório desenfreado, conversas fora de hora, risadas, brincadeiras, tititis etc. Lembramos de assuntos no meio da adoração, falamos o tempo todo e mal ouvimos o que cantamos, não percebemos as declarações que fazemos.

Fazemos do momento da adoração, um point, revemos os amigos, colocamos assuntos em dia, falamos da vida dos outros.
É claro que o encontro com os irmãos faz parte da vida em comum, mas cada coisa no seu lugar.

Geralmente, os que têm esse costume, voltam para casa falando alguma coisa negativa sobre o culto do tipo; não gostei do louvor, a pregação dava sono, o ventilador estava com defeito, teve muita oração, afinal culto de domingo não é culto de oração, e por ai vai.

A atitude dos filhos de Deus deveria ser diferente, oposta a tudo isso.

Entramos na presença de Deus, (aliás estamos o tempo todo na presença Dele), para oferecer o melhor que temos, pois Ele é digno de toda adoração, todo louvor e honra. Quando temos atitudes como às mencionadas, desonramos ao Pai, desonramos o sacrifício do sangue derramado, entristecemos o Espírito Santo, que deseja trabalhar em nós e nos fazer canal de benção.

Corremos o risco de oferecermos fogo entranho no altar, de sermos rejeitados Pelo Pai, não pelo o que somos, mas o que fazemos e como fazemos.

Em Levíticos 10 vers. 1 a 3, nos dá uma visão da conseqüência de se oferecer a Deus fogo estranho, principalmente se Deus não mandou fazer aquilo, ou se não fomos chamados para tal tarefa, ou fazemos porque alguém fez e funcionou tão bem.

“Ora, Nadabe, e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário e, pondo neles fogo e sobre ele deitando incenso, ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que ele não lhes ordenara”.
“Então saiu fogo de diante do Senhor, e os devorou; e morreram perante o Senhor”.
“...Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo”

Deus será glorificado quando nos achegarmos a Ele, em santidade, verdade, humildade e quebrantamento, reconhecendo que nada do que fizermos, será bom o suficiente.
“chegarem a mim”, fala de intimidade, o que me parece neste texto que não era a condição primeira dos filhos de Arão.


No texto de Eclesiastes 5 vers 1 a 3, temos recomendações de como se achegar a Deus.

- Guardar-se quando for à casa de Deus (entenda-se por presença de Deus)
- Melhor chegar-se para ouvir
- Não se apresse a pronunciar palavra alguma na presença do Senhor

Esse texto ficou guardado em meu coração; será que tenho agido desta forma? tem sido minha pergunta ao Pai.
Minha oração é para que Deus me livre desta forma de culto, deste estilo de vida sem reverência, sem temor e cuidado.
Que Ele nos use para influenciarmos positivamente e corretamente todos quantos pudermos.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A Diferença entre a Ação do Espirito Santo e "espiritos guias"

Saiba qual a diferença entre a ação do Espirito Santo e “Guias Espirituais”.
Texto extraído do livro Vaso para Honra Dra.Rebecca Brown


Creio ser muito importante que os que abandonam o ocultismo obtenham uma boa compreensão da ação do Espírito Santo em sua vida. Eles estão acostumados a ter um ou mais guias espirituais demoníacos. Quando aceitam a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, recebem o Espírito Santo para os ajudar e guiar. Entretanto, o Espírito Santo atua de forma muito diferente de um espírito-guia demoníaco.
Cristãos que nunca estiveram envolvidos no ocultismo precisam sa­ber como os espíritos demoníacos agem como espíritos-guias. Por quê? Porque a triste verdade é que muitos cristãos hoje em dia estão aceitando um espírito-guia demoníaco pensando ser o Espírito Santo. A maioria desses erros poderia ser evitada se os cristãos tivessem um bom conhecimento básico de como as Escrituras descrevem as funções do Espírito Santo em nossa vida.
Segue abaixo uma comparação entre o Espírito Santo e os espíritos-guias demoníacos.

1. O Espírito Santo É Deus Onipotente, com poder e conheci­mento ilimitados. Ele tem todos os atributos da divindade.
Espíritos demoníacos são seres criados, limitados. Eles não têm ne­nhum dos atributos de Deus Pai. O seu conhecimento e inteligência, apesar de muito superiores à inteligência humana, são limitados.

2. O Espírito Santo valoriza a nossa individualidade. Ele não tenta usurpar a nossa personalidade individual de forma alguma.
Os demônios odeiam os seres humanos! Eles tentam usurpar a per­sonalidade do indivíduo, substituindo-a pela sua.

3. O Espírito Santo quer que nós estejamos em controle e que sejamos responsáveis por nossas ações. Ele opera em cada um de nós "o querer" fazer "a boa vontade dele" (Filipenses 2:13 — NVI).
Os demônios querem o controle total. Eles freqüentemente fazem a pessoa ficar inconsciente e, então, a utilizam da forma que desejam.

4. O Espírito Santo é gentil. Quando vem habitar numa pessoa, ele é tão gentil que, quando você olha para dentro de si mesmo, não sabe dizer o que vem do Espírito Santo e o que vem de você.
Os demônios são rudes. Por causa do desejo que têm de dominar, a pessoa pôde sempre sentir uma diferença entre o espírito demoníaco e elas mesmas. Isso ocorre mesmo quando a pessoa pensa que o demônio é um "conselheiro", ou parte de sua própria mente subconsciente. Ele é sempre uma "entidade" separada da mente consciente da pessoa.

5. O Espírito Santo é santo e puro. Ele traz pureza à nossa vida. Ele nos dá poder para vencer o pecado.
Os demônios são totalmente corruptos. Eles sempre conduzirão a pessoa a afundar-se cada vez mais no pecado. Mesmo os demônios no movimento da Nova Era, que tentam apresentar-se como "bons", rapidamente levam a pessoa ao pecado. Dentro do movimento da Nova Era as áreas de pecado que aparecem rapidamente são imora­lidade sexual, o desejo de mergulhar no ocultismo, e aumentar o con­tato com o mundo espiritual.

6. O Espírito Santo sempre exalta e glorifica a Jesus, e assim traz humildade à vida da pessoa em quem ele habita.
Os demônios odeiam Jesus! Eles glorificam a pessoa em quem eles habitam, sempre voltando a atenção para a própria pessoa, ao invés de a Jesus. O orgulho é a marca registrada dos demônios e das pesso­as em que eles habitam.

7. O Espírito Santo nunca esvazia a nossa mente. Ele coloca pensamentos em nossa mente, mas não a esvazia.
O seu alvo é que estejamos "levando cativo todo pensamento" (2 Coríntios 10:5) e que nos disponhamos a "querer... a boa vontade dele" (Filipenses 2:13). Ele sempre quer que cooperemos ativamente consigo. Nós não temos que esvaziar a nossa mente para o Es­pírito Santo falar conosco. Ele é tão poderoso que pode falar em nossa mente ativa a qualquer momento. É neste ponto que os cristãos cometem mais erros e caem no engano, pensando que têm que esvaziar a mente para que o Espírito Santo opere atra­vés deles ou fale com eles.
Os demônios freqüentemente procuram esvaziar a mente da pessoa.
Eles operam melhor quando a pessoa permite passivamente que eles assumam o controle. É por isso que a meditação oriental e ocultista sem­pre envolve técnicas de relaxamento para esvaziar a mente. Os demônios têm dificuldade em prevalecer sobre uma mente ativa e forte. Eles sempre encorajam períodos de passividade mental.

8. O Espírito Santo convence-nos de nossos pecados. Mas a convicção que ele nos dá não é destrutiva. Ele sempre conduz a pessoa ao arrependimento, ao perdão, à redenção e à paz.
Os demônios sempre fazem uma dentre duas coisas: ou ajudam a pessoa a justificar os seus pecados, ou trazem culpa esmagadora, destrutiva, sem esperança de perdão ou de redenção. A culpa demoníaca sempre traz consigo a mensagem: "Você não pode ser perdoado".

9. O Espírito Santo nunca nos dará alguma mensagem que contradiga a Palavra de Deus.
Os demônios distorcem e adulteraram a Palavra de Deus e a usam fora de contexto para justificar o pecado.

10. NUNCA podemos controlar o Espírito Santo! Ele opera quando e como ele deseja. Nós somos servos. Ele é o Senhor. Por exemplo: Nós não podemos controlar quando o Espírito Santo falará conosco, ou quando nos dá uma visão do mundo espiritual ou quando nos fará conscientes da presença de Deus, ou quan­to nos curará, ou quando nos dará discernimento. O Espírito Santo nunca faz a mesma coisa duas vezes. Ele se recusa a permitir que dependamos de qualquer rotina ou ritual.
"E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil... [segue-se a lista dos dons] ...Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer'' (1 Co 12:6-11 - SBTB). "Também Deus testificou com eles, por meio de sinais, prodígios e vários milagres e dons do Espírito San­to, distribuídos segundo a sua vontade" (Hebreus 2:4).
Os espíritos demoníacos enganam as pessoas em quem habitam para que elas pensem que podem controlá-los. Eles virão sempre que a pes­soa chamar, curarão quando a pessoa quiser, etc. Eles adoram rituais e rotinas. Eles capacitam a pessoa a ver cada vez mais o mundo espiritual. As imitações demoníacas dos dons do Espírito Santo estão em geral sob o controle da pessoa, isto é, ela pode curar, profetizar, ter "palavras de conhecimento", etc, sempre que ela desejar.

11. O Espírito Santo requer que andemos por fé e não por vista ou por emoções. Portanto, ele não nos dá, freqüente ou rotinei­ramente, visões ou emoções. O Espírito Santo não satisfaz nos­sos desejos carnais de obter recompensas emocionais. Como devemos andar por fé e não pelo que vemos, o Espírito Santo raramente nos permite ver o mundo espiritual, e certamente não de forma rotineira, ou na hora em que desejarmos.
Os demônios adoram manipular as emoções humanas. Eles contro­lam muitas pessoas dando-lhes "picos" de euforia e recompensas emo­cionais. Os demônios também gostam de dar aos seres humanos ex­tremos emocionais. Os demônios com freqüência ajudam as pessoas a verem o mundo espiritual, diminuindo assim a sua necessidade de fé. As pessoas que têm espíritos-guias demoníacos freqüentemente têm visões e experiências sobrenaturais.

12. Podemos entristecer o Espírito Santo desobedecendo-o. Quando nós o desobedecemos, ele retira-se e não atua em nos­sa vida. O Espírito Santo nunca vai contra a nossa livre vonta­de. Deus não quer marionetes nem robôs.
Os demônios punem qualquer um que lhes desobedeça. Eles são rápidos em dominar e controlar, sempre tentando usurpar a livre vontade da pessoa. Os demônios amam marionetes e robôs.

13. O Espírito Santo nos ama e nos conduz à vida eterna na presença de Deus.
Os demônios odeiam-nos e conduzem as pessoas à destruição eter­na, separadas de Deus para sempre no inferno.

14. Jesus amou-nos de tal forma que morreu por nós, e derra­mou o seu próprio sangue por nós, pagando ele mesmo o preço pela purificação dos nossos pecados.
Os demônios nunca derramam nem um pouco do seu sangue pelas pessoas. Eles estão sempre exigindo que as pessoas derramem sangue por eles, ensinando que elas devem fazer isso para sua purificação, para que Satanás e seus demônios possam "abençoá-las". Ou, no caso de cristãos, os demônios trazem toda sorte de autopunição e/ou regras legalistas rígidas para que "Deus" os abençoe.

15. Jesus pagou o preço por nossos pecados uma única vez (1 Pedro 3:18).
Os demônios sempre exigem mais e mais sacrifícios. Eles nunca estão satisfeitos.

16. O Espírito Santo dá às pessoas desejo de ler a Bíblia.
Os demônios tentam impedir as pessoas de ler a Bíblia.

17. O Espírito Santo ajuda-nos a entender as Escrituras (João 14:26)
Os demônios trazem confusão. Eles impedem que as pessoas entendam as Escrituras. "Deus não é de confusão" (1 Coríntios 14:33).

18. O Espírito Santo leva-nos a orar.
Os demônios tudo fazem para impedir alguém de fazer uma oração verdadeira.

19. O Espírito Santo não é exibicionista.
Os demônios adoram dar um "show".

20. Quando o Espírito Santo "transporta um cristão em espíri­to", ele toma conta do corpo físico (ver Apocalipse 4:1 -2; 2 Coríntios 12:2-3, etc.).
Quando uma pessoa faz projeção astral, o espírito demoníaco, que fica em seu corpo físico para mantê-lo, não se importa em nada com o corpo dessa pessoa. É por isso que a projeção astral cria um desgaste físico terrível na pessoa que a faz. O cabelo da maioria das pessoas que fazem projeção astral fica grisalho rapidamente.

21. O Espírito Santo é um espírito da verdade. Ele nunca mente.
Todos os demônios são mentirosos, e assim são as pessoas em quem eles habitam.

22. O Espírito Santo requer que utilizemos a nossa mente ativa­mente para aprender e guardar na memória o que aprendemos. Ele nunca deseja ser um banco independente de informações para a nossa mente.
Os espíritos-guias demoníacos estão sempre dispostos a servir como bancos de informações, para que a pessoa em quem habitam não pre­cise realmente assimilar a informação com a mente. Por isso, quando uma pessoa aceita Jesus e despede o seu espírito-guia, qualquer infor­mação que ela permitia residir em seu espírito-guia é imediatamente perdida para sempre.

23. Muitos cristãos cometem o erro fatal de pensar que o Espírito Santo virá e "assumirá o controle deles", de forma a não ficarem sabendo o que estão fazendo, ou de forma a não terem controle de si mesmos. Somente os demônios fazem isso. O Espírito Santo sempre requer a nossa cooperação consciente com a sua vonta­de. Toda vez que renunciamos ao controle de nós mesmos, abri­mos uma porta para demônios entrarem e nos controlarem.
Os demônios adoram assumir o controle e manipular as pessoas em quem habitam.

24. O Espírito Santo não é um adivinhador da sorte. Nem tampouco nos dá a habilidade da adivinhação (Mt 6:34).
Um dos enganos mais comuns dos espíritos-guias demoníacos é dar à pessoa muitas falsas "palavras de conhecimento" que são simples adivinhações. Os demônios também dão muitas "profecias" individuais que são na verdade adivinhações. A profecia, nas Escrituras é normalmente para todo o corpo de Cristo, raramente para indivíduos isoladamente, e, certamente, não de forma freqüente

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

O Ápice da falta de interesse humano

O Ápice ou o mais alto grau da falta de interesse humano.

Na matéria publicada pela BBCBrasil.com , Policiais da cidade de Huncoat na Europa foram chamados para verificar uma casa, os vizinhos estavam preocupados com o desaparecimento do morador, um idoso de 70 anos.

O que mais impressiona é que o idoso estava morto há dois anos e ninguém sequer sentiu sua falta, triste fim para uma vida.
O mais alto grau da falta de interesse pelas pessoas é retratado nesta triste história, fica a pergunta; como anda nosso relacionamento com o próximo? e como cristãos?
Para o cristão verdadeiro não existe justificativa para falta de interesse por pessoas, isso vai na direção oposta a essência do "amar ao próximo como a ti mesmo.."
Que Deus não permita que nosso coração se torne como pedra.
Por: Mauricio Pereira do Carmo

Segue a matéria na íntegra.


Europa
Quinta, 7 de agosto de 2008, 05h45 Atualizada às 06h01

Corpo de inglês é achado na cama 2 anos após morte
Da BBC Brasil

O corpo de um aposentado inglês ficou dois anos deitado sobre sua cama até ser descoberto pela polícia em sua residência, na cidade de Huncoat, no noroeste da Inglaterra, depois que os vizinhos reportaram sua ausência.
Brian Dean, de 70 anos, foi encontrado depois que os policiais arrombaram a porta de sua casa e se depararam com o corpo sobre a cama.
Pelas correspondências encontradas na porta da casa de Dean, os policiais concluíram que o aposentado estaria morto há dois anos.
"Acreditamos que o corpo de Dean estaria na casa há dois anos porque a correspondência data de 2006 e estava empilhada atrás de sua porta", afirmou o inspetor Jill Johnston, da polícia local.
"Sabemos que ele era um homem muito reservado e é muito triste que ninguém tenha sentido sua falta durante tanto tempo", disse.
Os policiais informaram ainda que o corpo estaria sendo analisado para determinar a causa da morte e a polícia estaria tentando encontrar familiares para informar sobre a morte do aposentado.
Segundo os policiais, as autoridades locais não sentiram a falta do aposentado pois todas suas contas eram pagas via débito direto em conta e ele recebia dinheiro mensalmente por conta de sua aposentadoria.
Segundo os vizinhos, Dean era um homem muito reservado e raramente visto em público.
"Todos sabiam que Brian era recluso. Ele costumava sair tarde da noite e voltar apenas de manhã, quando ainda estava escuro", disse o vereador Paul Gott, da prefeitura local.
Ele afirmou que a morte de Dean poderia servir como um alerta para que as pessoas prestem mais atenção em seus vizinhos.
"Acho que todos deveriam olhar para sua comunidade e quem faz parte dela e se perguntar se há alguma possibilidade de alguém estar desaparecido", disse Gott.
"Pode ser intrusivo bater na porta das pessoas e perguntar se está tudo bem, mas é sempre uma boa lembrança", concluiu.

BBC Brasil
BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Meu Pai

Meu Pai

Quando eu tinha 7 anos,
Você era o meu herói, sabia tudo.
Quando eu tinha 12 anos,
Você era legal, sabia algumas coisas.
Quando eu tinha 17 anos,
Você precisava reciclar, evoluir um pouco.
Quando tinha 22 anos,
Você não tinha nada haver comigo, não me entendia.
Quando tinha 26 anos,
Você não estava com nada, estava completamente por fora.
Aos 35 anos, verifiquei que você tinha razão em algumas coisas.
Aos 45 anos, notei que você conhecia bem a vida.
Aos 55 anos, percebi que durante sua vida você me havia ensinado muitas coisas.
Aos 70 anos, descobri que você, meu pai, era um sábio.
Que pena ter descoberto isto tão tarde!
Eu poderia ter vivido bem melhor se o tivesse entendido e compreendido bem antes!
Talvez eu consiga ensinar isto para meus filhos e netos.

Pr. Brandoles

MÃES e PAIS MAUS - (Dr. Carlos Hecktheuer - Médico Psiquiatra)

Um dia quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes: "Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão”.

Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: - Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar.

Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

Eu os amei o suficiente para os deixar ver além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração.

Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes não, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em momentos até odiaram).

Essas eram as mais difíceis batalhas de todas. Estou contente, venci. Porque no final, vocês venceram também!

E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, meus filhos vão dizer: - Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo...

As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos e torradas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas. E eles nos obrigavam a jantar à mesa, bem diferente das outras mães que deixavam seus filhos comerem vendo televisão.

Eles insistiam em saber onde estávamos a toda hora (tocava nosso celular de madrugada e fuçava nos nossos e-mails). Era quase uma prisão. Mamãe & Papai tinham que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos.

Nós tínhamos vergonha de admitir, mas eles violavam as leis do trabalho infantil. Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruéis. Eu acho que eles nem dormiam à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.

Eles insistiam sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, eles conseguiam até ler os nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata. Eles não deixavam os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos, tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer. Enquanto todos podiam voltar tarde à noite, com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela (e) chata (o) levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).

Por causa de nossos pais, nós perdemos imensas experiências na adolescência: - Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Foi tudo por causa deles.

Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos pais maus, como meus pais foram.



"EU ACHO QUE ESTE É UM DOS MALES DO MUNDO DE HOJE: - NÃO HÁ SUFICIENTES MÃES & PAIS MAUS".



(Dr. Carlos Hecktheuer - Médico Psiquiatra)

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Um coração de adorador

Meditando esses dias que fiquei em casa devido a conjuntivite, um pensamento dominou minha mente, o ter um coração de adorador, mente de adorador, espírito de adorador e atitudes de um adorador.
O que atrai a presença do Pai é nosso coração manso e desprendido, não há como ser adorador sem ser manso de espírito, e manso significa reconhecimento de que sem Ele nada somos e nada do que fizermos tem valor se Ele não for o centro, é ter a consciência de que Deus olha para o nosso coração. É interessante, quando tocamos ou cantamos, tentamos fazer o melhor, o que é bom, porém se não estivermos atentos acabamos nos tornando muito técnicos, esquecemos que Deus tem interesse primeiro no louvor que sai de dentro nosso coração, é lá que Ele olha primeiro quando ministramos, é de lá que sai o som que Deus quer ouvir de seus filhos, antes de chegar aos lábios ou nos instrumentos, Deus ouve os acordes e melodia do coração.
Quando estamos no templo, devemos lembrar de um fato, que só existimos para glorificar aquele para quem o templo existe, o lugar em si nada é sem o responsável pela existência do lugar. Corremos o risco de esquecer o motivo pelo qual entramos pelas portas da igreja, caímos na rotina e achamos tudo normal, e Jesus fica esquecido.
Um adorador que atrai a presença do Pai, que deseja se entregar mais a cada dia, que espera ouvir a doce voz do Pai ansiosamente.

Meu desejo e oração nestes dias são de ter um coração de adorador que refletirá nas demais áreas da vida, atraindo a presença de Deus em cada passo do caminhar.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

O Lagar de Deus

Pensando em como chegar ao ponto em que Deus deseja, este tema ficou martelando em minha mente neste fim de semana.

No Lagar de Deus

Lagar
1 Espécie de tanque no qual se espremem e reduzem a líquido certos frutos: Lagar de azeite, de vinho etc. 2 Estabelecimento com a aparelhagem necessária a esse trabalho.

Encontramos várias referências sobre lagar no V.T. e N.T


Algumas Referências no Velho Testamento

Isaias 16;10 – ... já não se pisam as uvas nos lagares...
Jeremias 48;33 .. e fiz que o vinho cessasse dos lagares; já não pisam uvas com júbilo...
Lamentações. 1; 15... o Senhor pisou como num [lagar] a virgem filha de Judá.


Algumas Referências no Novo Testamento

Matheus 21;33 Ouvi ainda outra parábola: Havia um homem, proprietário, que plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, cavou nela um lagar...

Apocalipse 14;19 e 20
E o anjo meteu a sua foice à terra, e vindimou as uvas da vinha da terra, e lançou-as no grande lagar da ira de Deus.
E o lagar foi pisado fora da cidade, e saiu sangue do lagar até os freios dos cavalos, pelo espaço de mil e seiscentos estádios.

Apocalipse 19:15
Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.


No Lagar de Deus estão aqueles que resolveram entregar-se a Deus por completo.
No Lagar de Deus estão os verdadeiros servos de Deus
No Lagar de Deus estão os que querem levar Deus a sério.
Também estão os verdadeiros adoradores.

Deus nosso Pai na sua bondade infinita, nos mantém no lagar para tirar de nós o melhor vinho para ser servido.

Quando entendemos que as lutas que enfrentamos, querem grandes ou não, podem ser o tratamento de Deus para nós.
Deus extrai de nós o melhor no meio das tribulações, depois nos usa para seu propósito.
Como é difícil e doloroso aceitar o fato de que é necessário passar por um processo desta natureza, ser pisado como as uvas, esmagado até o ponto de sair o mais puro suco que será consumido no tempo oportuno, no kairós, tempo de Deus.
Quando tomamos a decisão de servir a Deus com zelo, levar as coisas de Deus a sério, certamente seremos levados ao lagar de Deus, dali as coisas que não servirem (as cascas da uva e impurezas) serão jogadas fora.
Fica fácil de entender, porém difícil de assimilar no espírito que isso é necessário.
Fácil de entender porque percebemos que, quando estamos no centro da vontade de Deus, seremos provados primeiro para depois sermos aprovados, seremos refinados na fornalha, para sermos purificados e limpos.
Difícil de assimilar porque mesmo sabendo que é o melhor para nós, choramos, sofremos e não gostamos pois doe demais.
Aqueles que não querem passar pelo processo do lagar, deixarão de viver o melhor de Deus, não produzirão os frutos que Deus deseja, viverão na esfera natural das coisas.
O Pr.Adhemar de Campos falando a respeito dos ministros que não querem passar pelo processo de Deus, tornam-se imitadores daqueles que vivem piamente, imitam a forma de falar, cantar, tentam imitar a unção, por fim acabam ofendendo a Deus e no final....

II Timoteo 3; 12 - E na verdade todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus padecerão perseguições.

João 16;33 - Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

O Lagar de Deus é o lugar de todo filho de Deus, é lugar de tratamento, é lugar da presença e manifestação da Glória, é lugar de aprendizado, comunhão e revelação.

segunda-feira, 17 de março de 2008

O Privilégio e a responsabilidade de ser templo de Deus

Efesios 2;21-22-23 “edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina;”
“no qual todo o edifício bem ajustado cresce para templo santo no Senhor,”
“ no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito.”

Hebreus 3;6 “mas Cristo o é como Filho sobre a casa de Deus; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firmes até o fim a nossa confiança e a glória da esperança.”

1Pedro 2;5vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.”

ICorintios 3;9 “Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.”

ICorintios 3;16-17Não sabeis vós que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?”
“Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós.


ICorintios 6;19Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?”

ICorintios 6;16E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”

ICorintios 6;17Mas, o que se une ao Senhor é um só espírito com ele.”



De acordo os textos acima, somos Casa de Deus, Santuário de Deus, Edifício de Deus.

Como santuário, templo e morada de Deus, temos o privilégio de ter a presença do Espírito Santo dentro de nós 24hs por dia e 365 dias por ano. Somos templo vivo e que anda por ai a fora carregando a presença do Deus criador.
Imagine isso, o Espírito Santo o mesmo que ressuscitou Jesus dentre os mortos, o mesmo Espírito que se movia sobre a face das águas lá em gênesis cap. 1. e que trabalhou na criação, o mesmo Espírito que esteve com Elias, Eliseu, Moises, Josué, Sansão, o mesmo Espírito que arrebatou Felipe, que curava através da sombra de Pedro, lenços de Paulo, o mesmo Espírito que hoje ainda escreve o livro de Atos habita dentro de cada cristão nascido de novo.
Somos privilegiados por carregarmos dentro nós o maior tesouro de todo o universo, o Espírito Santo.
Se cada um dos verdadeiros filhos de Deus atentasse para isso, que impacto poderíamos causar neste mundo? na cidade em que vivemos?no bairro?dentro do lar?nos relacionamentos? Já pensou nisso?
Quando entendermos que nosso irmão assim como nós carrega dentro de si o mesmo poder, o mesmo Espírito que nós, então as diferenças darão lugar ao respeito, o temor irá fazer com que tenhamos cuidado e reverência ao falar de alguém que carregada o mesmo que nós.
Os falatórios sem propósito darão lugar a palavras de edificação mutua, haverá perdão, reconciliação, alegria de sermos todos um só corpo, irmãos e irmãs vão se olhar com ternura e amor, não haverá divisão, partidarismo, “panelas”
. Então finalmente veremos Deus nosso Pai se mover no meio do povo, os sinais vão acontecer, pessoas vão se achegar querendo fazer parte da família de Deus, veremos acontecer o mesmo que em Atos cap. 4 e 5 “..havia uma só alma um só coração...e como conseqüência o Espírito Santo se moveria com liberdade em nosso meio.
Precisamos urgentemente entender que todos somos um só corpo, que todos carregam dentro de si o mesmo Espírito, que quando um é ferido todo o corpo sofre.
Quando entendermos e vivermos como família de Deus e templo vivo de Deus, o mundo irá reconhecer que somos filhos do Deus altíssimo.

Por: Mauricio Pereira do Carmo

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

A Verdadeira Adoração

A Verdadeira Adoração e Culto a Deus
21-02-2008

Quando falamos em adoração logo nos vem à mente música lenta, um dirigente a frente de uma banda conduzindo uma congregação a cantar para Deus, pessoas com as mãos erguidas chorando, orando, falando em línguas etc.
Essa imagem é própria do que vivemos atualmente no nosso meio, associamos música à adoração o que não é errado e faz parte inclusive, tudo isso é o reflexo, porém adoração vai além de só cantar e falar, é um estilo de vida praticado diariamente pelo cristão nascido de novo, não apenas fruto de uma boa retórica ou shows pirotécnicos.
1) Culto a Deus.

Para que possamos entender Adoração é necessário termos em mente que tudo o que fazemos para Deus é culto a Deus, ou deveria ser. I Cor.10:31 “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.”
Depende para quem fazemos se para nós, para os homens, ou para Deus.

2) Onde começa o Culto a Deus?

-Desde o momento em que levantamos até deitarmos, somos templos vivos onde um Deus vivo habita em nós. Efésios 2:22 “no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito”.
-Na igreja (Templo) demonstramos o reflexo da nossa intimidade diária com Deus.
-Na Igreja celebramos junto com os irmãos o que Deus tem feito por nós durante a semana.
-No Trabalho nosso culto a Deus se manifesta no testemunho que damos não em palavras, mas em atitudes, em Casa Idem.

3) Adoração Verdadeira

-É fruto de um coração transformado e regenerado que se expressa em cada atitude que tomamos quer na igreja quer fora dela.
-É Fruto de um coração sincero e quebrantado que reconhece de onde foi tirado.
-É fruto de quem foi liberto da soberba, do orgulho, da arrogância e ganhou um coração manso e humilde.

4) O Verdadeiro Adorador

-Não precisa impressionar ninguém, seu alvo é conquistar o coração do Pai.
-Foge das contendas, falatórios, desavenças, fofocas etc.
-É Amigo da comunhão, da Paz, da reconciliação, portanto é Amigo de Deus.
-Reflete seu estilo de vida de adorador amando os irmãos do jeito que o Pai ama.

5) Barreiras à Verdadeira adoração

-Resumindo: Tudo que desagrada ao Pai e fere a comunhão não é Culto a Deus e não pode ser considerado Adoração e nem um adorador quem não se atenta para isto, o fruto da carne produz morte. Gálatas 5:19-21 , como consequência não herdarão o reino de Deus.
Ter em mente que:

1)Os Frutos de um adorador trazem vida. Gálatas 5;22-25

2)Louvor e Adoração são para Deus e não para os homens.
3)E mais ainda, lembrar que o Dono da Igreja anda no meio dela e tem controle sobre tudo, Apocalipse 2;1

Devemos escolher a que grupo faremos parte, se dos verdadeiros adoradores ou dos "artistas" do nosso tempo.

Que Deus nosso Pai abençoe a todos
por: Mauricio Pereira do Carmo

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Prática do Poder

Prática do Poder ou da Autoridade

Existe grande necessidade nos dias de hoje de cristãos que pratiquem o poder ou autoridade de Deus, para que o verdadeiro cristianismo floresça.

Poder Secular :

Poder do Voto, Poder da Mídia, poder da propaganda, legislativo, executivo, poder militar, político etc.

Poder Espiritual ou Autoridade Espiritual:

É o poder de Deus operando através da igreja.

Exemplos de Poder no V.T. :

Abertura do Mar Vermelho (a maior de todas na minha opnião)
Abertura do Rio Jordão
As Muralhas de Jericó
Chuva de Grande Pedras que mataram os inimigos de Israel (Josué cap 10;11-12) etc.
Entre varios outros.


Exemplos de Poder no N.T.
o Vento e o Mar obedecem a ordem de Jesus
Jesus anda por sobre as águas
Ressurreição de Lazaro ha quatro dias morto.
A ressurreição de Jesus
A sombra de Pedro que curava, lenços de Paulo que curavam etc.

Deus outorgou a igreja (cada um de nós) esse poder/autoridade na grande comissão quando Ele diz;
“me foi dado todo o poder no céu e na terra, portanto ide....”
Foi uma procuração outorgada a nós (Cristãos Verdadeiros) pelo próprio Senhor Jesus, dando-nos plena autoridade para representá-lo aqui na terra.

Poder pra que? Por que Deus quer nos dar Poder?

- Para vencer o Pecado (quando não temos autoridade sobre o pecado, buscamos quebrar maldições hereditárias como desculpa ou jogamos a culpa no diabo)
- Para ser testemunha (Recebereis Poder ao descer sobre vós o Espírito Santo e seris minhas testemunhas .. Livro de Atos)
- Para viver em amor
- Para fazer discípulos
- Para manifestar o reino de Deus aqui na terra, etc.

Como Alcançar esse poder ou essa autoridade?

Em Primeiro lugar não busque o poder em si, busque primeiro intimidade com Deus, a autoridade vem como conseqüência do relacionamento com o Pai e sua Palavra.
Algumas pessoas visam o poder em si e perdem a comunhão com o Pai, no final ouvirão do próprio Jesus caso não se arrependam, "nunca vos conheci apartai-vos de mim para o fogo eterno"

3 passos simples que estão ligados entre si.

1º-Sujeitar-se a Deus (Tiago 4;7 "Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós.") Muitos só ficam com a segunda parte; querem amarrar o diabo mas não se dobram a Deus.


2º-Conquistar o coração do Pai (é a maior das conquistas e deveria ser prioridade) , o resto virá a seu tempo.
claro que temos que fazer nossa parte no que diz respeito ao dia a dia, mas a prioridade deve ser o Senhor.

3º-Buscar primeiro o centro da vontade de Deus (o melhor lugar para estar) e aqui está o segredo, fazer exatamente o que o Pai havia escolhido para nós de forma individual.

somos um corpo e como tal existem vários membros cada um com uma função definida, o grande problema é quando a orelha que falar....

Huson Taylor (o projeto de Deus feito do modo de Deus nunca ficará sem o sustento de Deus)

Queremos avivamento, falamos de avivamento, cantamos sobre avivamento, sonhamos com avivamento, porém a chave não está no muito fazer e nem nas emoções e sim estar no centro da vontade de Deus e ter plena certeza disso.


Mauricio Pereira do Carmo – 07-02-08

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Alerta contra enganos (Vale a Pena Ler)

Alerta contra enganos>> Adicionado 25/08/2006.>> Por Daniel Yoder e Rebecca Brown.

"E Jesus respondendo, disse-lhes: acautelai-vos, que ninguém vos engane, porque muitos virão em meu nome dizendo: eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras. Olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim, porquanto se levantará nação contra nação e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome. Neste tempo, muitos serão escandalizados e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará." (Mateus 24:4-12).
Podemos ver nos jornais, nas emissoras de rádio e nas de televisão que esta profecia feita por Jesus está sendo cumprida neste exato momento. Não é mais algo para o futuro. Enquanto estava lendo essa passagem em Mateus, um anjo novamente me levou acima da terra. Ele disse:
- Venha, eu quero mostrar a você o que Satanás está fazendo neste exato momento.
Ao olhar, o anjo apontou para baixo dizendo:
- Observe o que está saindo do ventre e da boca de Satanás.
Pude ver, então, uma nuvem escura saindo da sua boca e cobrindo toda a Terra, pondo uma sombra sobre todo o globo terrestre. Perguntei ao anjo o que era aquela nuvem.
- Observe mais de perto – ele respondeu.
Ao observar vi que a nuvem era, na verdade, composta como que de minúsculos insetos - inúmeros. Estes insetos estavam descendo sobre a América, sobre as igrejas e sobre os lares cristãos. Não vi nenhum descrente sendo atacado naquele momento. Quando os 'insetos' pousavam sobre os cristãos, o que parecia ser pelo menos dois ou três deles ficavam andando pelas orelhas; em alguns momentos, entravam nas orelhas das pessoas.
- O que são estas coisas e o que estão fazendo? - perguntei ao anjo.
- Cada criatura que você está vendo com aparência de inseto é, na verdade, um demônio. São demônios de desejos da carne. Eles se alimentam e crescem com os desejos carnais dos seres humanos. Os mesmos desejos sobre os quais Paulo escreveu aos gálatas.
"Porque a carne cobiça contra o Espírito e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro para que não façais o que quereis. Mas se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus." (Gálatas 5:17-21).
Fiquei chocado ao ver a quantidade de cristãos nos quais estes demônios estavam entrando.
- Como isso acontece? - perguntei ao anjo. Como estes demônios conseguem entrar em tantos cristãos?
- Por causa dos desejos deles - ele disse.
- Mas eles não desejam Deus e os ensinamentos de Jesus? - perguntei.
- Sim e não - ele respondeu.
- Não entendi – disse ao anjo.
- Estamos vivendo a última hora - ele continuou. O relógio já está batendo meia-noite.
- Como assim? O que vai acontecer?
- Veja - o anjo apontou. Observe o furor com que estes demônios estão se alimentando sobre os cristãos.
Fiquei completamente atordoado e questionei:
- Como isso pode estar acontecendo?
Ele se virou para mim e disse:
- Você não conhece o estado da Igreja de Deus e da Sua noiva?
- Bem, sim, sei que está enfraquecida - repliquei.
- Sim, e ficando cada vez mais fraca.
- Mas essas pessoas estão louvando a Deus, levantando suas mãos, jejuando, e tentando viver uma vida santa - argumentei.
O anjo então citou:
"Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que nele habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar, porque o diabo desceu a vós e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo." (Apocalipse 12:12).
- Sim, conheço esta passagem - eu disse. Mas ela não fala sobre o tempo depois do arrebatamento da Igreja?
O anjo olhou para mim com uma expressão de fúria e afirmou:
- Você não sabe que depois do arrebatamento não terá mais necessidade de ler isto? Não?! Isto está acontecendo neste momento, hoje, na terra. Satanás está se fortalecendo a cada dia. Dê uma olhada na Igreja. Está dividida politicamente, por causa de teologias e de uma série de outras coisas. As pessoas da Igreja estão vivendo nos desejos da carne em vez de no Espírito. A Igreja tem permitido que cada pecado imaginável venha a existir e tem permanecido confortável com eles. As pessoas nem mais sabem identificar o que é pecado! Os pastores e líderes desobedecem explicitamente o comando de Deus em Ezequiel 44:23, que diz assim:
"E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro" (Ezequiel 44:23).
- Os pastores não falam mais de pecado, nem ensinam as pessoas a identificá-los - continuou o anjo. Além disso, o coração humano é tão enganoso (Jeremias 17:9), que acham que estão andando com Deus quando, na verdade, estão andando na carne. Acham que estão ouvindo de Deus quando estão, na verdade, ouvindo os seus próprios desejos pecaminosos.
- Certo, então o que estes demônios irão fazer com as vidas dessas pessoas? - perguntei.
- Eles querem destruir tudo o que é de Deus. Eles colocam as pessoas sob engano, para que pensem estar ouvindo a Deus quando, na verdade, não estão. Os demônios estão preparando o caminho para os falsos profetas e mestres que Satanás já colocou dentro da igreja. Eles semeiam grande discórdia entre o Corpo de Cristo. Eles estão lá para colocar irmãos e irmãs uns contra os outros. Como é dito em Mateus: "Nesse tempo, muitos serão escandalizados e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão". Os demônios posicionados para destruir famílias e casamentos. Fazem as pessoas ficarem com raiva umas das outras, ofendidas com as mentiras que espalham. Entregam a elas falsas visões e falsos discernimentos. Falam mentiras, levando-as a pensar que essas mentiras vêm de Deus quando, na verdade, não vêm. Estão realizando suas obras de estragos.
"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos, porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos; sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para os com os bons; traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te, porque deste número são os que se introduzem pelas casas e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; que aprendem sempre e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade." (2 Timóteo 3:1-7).
Voltei meus olhos para baixo e observei por longo tempo o que aqueles demônios estavam fazendo. Eles caminhavam entrando e saindo das orelhas, do nariz, da boca e dos olhos das pessoas. Eles estavam roubando o Espírito de Deus de dentro das pessoas porque tudo o que elas queriam era agradar a própria carne.
O anjo observou:
- Isto está fazendo Deus se envergonhar da Sua Igreja.
Voltei-me para o anjo e disse:
- Eu sei que o avivamento está vindo, sei que Joel 2:28 diz que o Espírito será derramado sobre toda carne.
- Sim – ele concordou –, acontecerá, mas somente será cheio do Espírito aquele que perseverar, apesar dos sofrimentos, a fim de receber este derramar que está por vir. Deus quer dar a Seu Filho uma noiva limpa, sem mancha ou mácula. Neste momento, a Igreja está, verdadeiramente, no vale da decisão.
Então, o anjo me mostrou um vale com uma multidão dentro dele. Cristo estava de um lado com Seus anjos e Satanás estava do outro lado com seus demônios. Eu vi que os anjos não tinham lugar em suas roupas para descansar suas espadas. Elas estavam sempre levantadas, prontas para a batalha. Do outro lado, vi Satanás e seus demônios se infiltrando pelo meio das pessoas, mas elas não clamavam a Deus, estavam olhando para os homens. Procuravam por um líder, não por Deus. Perguntei ao anjo:
- Por que? Por que? Por que os anjos não descem lá e lutam para proteger as pessoas? Esta é a função deles!
- Eles não irão desobedecer a Deus. Se você clamar pelo nome de Deus, então Ele enviará os anjos. Deus tem anjos guerreiros para cuidar de todo mundo. Ele tem anjos que irão guerrear por você, por sua família, por seus amigos e amados, pela sua casa, pelo seu trabalho e, até mesmo, pela sua nação. Mas como os cristãos mantêm seus olhos no homem, não em Deus, eles tropeçam e caem. Uma vez que as pessoas estão operando na carne, Deus não irá enviar anjos para lutar por elas. Essas pessoas podem até mesmo clamar a Deus e suplicar a Ele que envie Seus anjos guerreiros para manter aqueles demônios-insetos longe delas. Os cristãos querem ver e sentir algo emocionante. Eles querem que o Espírito Santo se manifeste a eles. Porém, acabam operando na carne tentando trazer essas manifestações. Eles querem que os desejos de seus corações sejam satisfeitos na mesma medida com que estão enganados. Isso é especialmente verdade com os pais. Eles são simplesmente incapazes de acreditar que seus filhos possam fazer qualquer coisa errada. As pessoas querem, então, que seus desejos da carne sejam satisfeitos e, por isso, aceitam toda falsa profecia vinda da carne – especialmente profecias de prosperidade, de popularidade, de poder, de sucesso etc. Seus desejos são tão fortes que elas nem mesmo querem perguntar ao Senhor se estão sendo ou não enganadas.
Então o anjo mencionou de modo calmo e solene:
- Porque falsos cristos e falsos profetas se levantarão com grandes sinais e maravilhas para enganar, se possível, até os eleitos (Mat 24:24). Ouça as palavras do nosso Deus! Até mesmo os cristãos mais fortes podem ser enganados! O mais reverente e dedicado pode ser enganado. Até os eleitos!
- Então que esperança existe? – perguntei.
- Sempre há esperança em um Deus de amor e de misericórdia, mas cada cristão deve cair de cara no pó, se humilhar diante de Deus e a Ele clamar e pedir que o proteja do engano e, o mais importante, que Deus revele se há engano em suas vidas, independente de quão doloridas estas revelações possam ser. Entenda o seguinte: qualquer um pode ser enganado, não importa o quão firme no Senhor esteja! Satanás sempre opera através do engano. Nenhum ser humano é forte o suficiente para permanecer firme contra os enganos de Satanás por conta própria. Mesmo muitos dos anjos caíram no seu engano, e eles estavam direta e constantemente na presença de Deus! Somente Deus pode sustentar o cristão, mas este tem a responsabilidade de clamar continuamente a Deus para que faça isso. Pedir a Deus que envie Seus anjos de guerra para lutar por ele e pelos outros, pela igreja e pela nação. Ele irá enviá-los, mas é necessário clamar!
Após o anjo ter me mostrado essas coisas, fiquei apavorado. Perseguição é algo que tem acontecido na minha vida e na vida da minha esposa (Rebecca Brown). Também é algo que acontece na vida de muitos cristãos que conhecemos. Eu pensei na luta que estava sendo travada contra a carne, e que não havia ninguém ensinando as pessoas a resistirem a esses desejos. Poucos estão ensinando as verdades de Deus, e aqueles que ensinam estão sendo destruídos por Satanás. Os cristãos acreditam em qualquer mentira que se fala de alguém. Isto melembrou um texto bíblico:
"Traze estas coisas à memória, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade. E a palavra desses roerá como gangrena, entre os quais são Himeneu e Fileto, os quais se desviaram da verdade dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns. Todavia, o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: o Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade. Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro. Uns para honra; outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também dos desejos da mocidade e segue a justiça, a fé, a caridade e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor. E rejeita as questões loucas e sem instrução, sabendo que produzem contendas. E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor. Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade e tornarem a despertar desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos." (2 Timóteo 2:14-26).
É hora de a igreja parar de argumentar e de lutar contra os ensinamentos de Cristo. Pecado é pecado. Preto é preto e branco é branco. Deus nunca quis que estivéssemos divididos. Mas Ele disse que podemos ser diferentes. Devemos ser todos uma só fé, um só Corpo e um só espírito. Há somente um Deus, um Filho de Deus e um Espírito Santo. Estamos juntos para construir o reino de Deus, não para dividi-lo por causa dos nossos desejos carnais de sermos grandes e importantes. Devemos nos desviar do que é profano e das murmurações. Não é nosso objetivo criar competições uns com os outros, a ponto de causar divisão e ódio. Mas as mensagens de Himeneu e de Fileto, que se espalharam como câncer naqueles dias, repetem seus efeitos hoje. Basta olhar para os políticos apresentando suas candidaturas. Nunca olhamos para o que há de bom na vida dos que estão ao nosso redor, vemos somente os seus erros e defeitos. Todos nós temos defeitos e qualidades! Jesus ensinou que um reino divido contra si mesmo nunca prevalecerá. Podemos escolher agora mesmo: queremos ver os anjos de guerra ao nosso lado? Podemos ordenar: "Satanás, você e seus demônios saiam agora mesmo das minhas costas, em nome de Jesus! Vão embora da minha vida! Eu quero servir a Deus!". Podemos assim ordenar?
Que tipo de vaso você quer ser no reino de Deus? A dura verdade é que o seu coração pode enganar você. Você pode pensar que Deus está falando com você quando, na verdade, é a sua carne ou um demônio se alimentando da sua carnalidade. Você pode estar completamente enganado! É sua vontade se prostrar diante da face de Deus e pedir a Ele que mostre se você tem andado no engano, não importando o quão dura possa ser essa verdade? Muitas pessoas jamais admitem que estão enganadas porque esta verdade é dolorosa demais para que elas encarem. Essa gente rapidamente se torna amarrada pelos espíritos demoníacos.
Sim, você pode ser um vaso de honra para o reino de Deus. Você não precisa ser perfeito, mas deve estar em arrependimento. Deve ter os frutos do Espírito Santo em você, que são amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Temos um amor sem limites, não conhecemos a alegria de Deus. Muitas famílias não têm paz em seus lares, irmãos e irmãos não têm longanimidade com os problemas dos outros; esquecemos de demonstrar benignidade, permitimos que a bondade não exista em nossas vidas, somos pouco fiéis com a Palavra de Deus e, menos ainda, quanto ao dízimo. Ainda esquecemos como devemos ser gentis uns com os outros; andamos sem domínio próprio e nos sujeitamos à raiva e à ira. Como diz Gálatas 5:24: "Os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências". Se queremos viver no Espírito, conforme Gálatas 5:24, então é melhor começarmos a andar no Espírito. Vamos parar de ser orgulhosos e de provocar uns aos outros. Vamos deixar a inveja de lado. Onde está o relacionamento em Deus na igreja? Ondeestá o perdão? Se alguém fez algo errado no passado, não pode ser perdoado? O passado é passado se o sangue de Jesus está na vida da pessoa. Vamos observar a nova vida em Cristo de agora em diante. Não se engane, de Deus não se zomba. Você irá colher o que está semeando.
Perdoe, perdoe, perdoe e continue perdoando, e se esqueça dos erros passados dos outros! Esta é a mensagem de Deus para você. Vamos enterrar o passado de uma vez por todas. Vamos escalar o vale da decisão e permanecer com Deus e com Seus anjos guerreiros.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Não diga nada apenas dê um abraço

Impressionante como isso tem mais poder do que palavras (claro que se for feito no Kairós de Deus).
Quando fazemos as coisas no tempo e modo do Pai nada dá errado e ficamos embasbacados com a forma do Pai agir.
Um abraço dado quando em sintonia com mover do Espírito Santo, cura, liberta e restaura, eu vi isso com os meus próprios olhos que são meus mesmo rsrsrs.

Meu irmão mais novo passou por vários problemas durante o início de sua caminhada cristã, tantos problemas que o deixaram literalmente abatido de alma, foram muitas coisas que não cabe mencionar aqui, porém em sua ultima fase, chamo assim pois teve uma virada.
Sua tristeza de alma era tão profunda que preocupava a todos nós, tinha justificativas plausíveis para tanto, faziam sentido e encontravam razão de ser, deserto sem fim.

Indo visitá-lo pedi ao Pai para me direcionar em como poderia ser um canal para abençoar e vê-lo transformado, visto que o profeta muitas vezes não tem crédito em sua pátria, sabia no meu coração que palavras não fariam efeito algum.
Durante o trajeto o Pai foi tão claro como um dia de sol, Não diga nada apenas dê um abraço eu farei o resto.
A presença do Pai foi tão forte tão viva que não houve espaço para dúvida, o Espírito Santo foi trazendo uma compreensão sobre a situação e prisão espiritual do meu irmão.
Chegando na casa de meus pais, onde ele estava, começamos a conversar sobre vários assuntos, depois ele mesmo desabafou tudo o que estava em seu coração com relação a tudo quando passou, naquele momento em silêncio apenas ouvi, pedi ao Pai para mostrar qual o melhor momento.
Chegando no auge do desabafo em meio a lágrimas o Senhor foi claro levanta dê o abraço o resto deixa comigo.
Tomei meu irmão nos braços e daí foi aquele presença tocando nele em mim em toda minha família que estava ali, foi um derramar de graça e amor de Deus que trouxe um paz e alegria muito grande.
Oramos ali juntos e a certeza que tive sobre a restituição que pude em poucas palavras lhe dizer. O Pai falou outras coisas tremendas que não cabe aqui mencionar.
Passados 3 dias liguei para saber o desenrolar das coisas, fui informado que no mesmo dia ele foi para uma igreja, a alegria voltou, passou a orar, o semblante restaurado paz enfim.
Hoje faz pouco mais de um mês, meu irmão está firme, acertou as coisas com a esposa, que ainda não era cristã, acabou se convertendo e foi batizada antes do fim de ano, a restituição começou, Deus foi mais uma vez glorificado nisso, detalhe, em menos de um mês, que maravilha.
Para mim esta experiência me fez pensar no grande amor do Pai para com seus filhos, pois quem de nós já não viveu dia de trevas? dias sem fim, ninguém te entende, não há palavras que te ajudem....nada só escuridão, o primeiro passo para restauração é ir de encontro ao Pai.
Nestas horas um abraço do Pai através de um de seus filhos opera mais que campanhas, jejuns e falatórios dos "entendidos".
Quantos estão dispostos a isto? Fazer do jeito de Deus? Queremos ser vistos, fazer shows pirotécnicos, falar em línguas, mostrar que entendemos do assunto. E se acontecer mudança batemos no peito, achando que somos bons! Nossa! glória a mim...
Quando não souber o que dizer a alguém que está sofrendo muito, não diga o que acha e nem tente inventar nada, ore e apenas dê uma abraço forte e deixa o Pai agir, depois saia não olhe prá trás, deixa a Glória para Deus.
Um Grande Abraço
Por: Mauricio Pereira do Carmo